O que esperar da 3ª etapa do AMA SX 2019 em Anaheim 2

Yamaha
Quem vence o Triple Crown em Anaheim 2 neste sábado?!

 

Pela segunda vez em três semanas o AMA Supercross 2019 desembarca em Anaheim, na Califórnia.

A segunda etapa disputada em Anaheim geralmente é um pouco mais calma, um pouco mais suave e, geralmente, oferece corridas melhores.

E com a introdução do sistema Triple Crown (Tríplice Coroa) o circo literalmente pega fogo (para entender como funciona, clique aqui e leia mais).

Três corridas de igual duração, que adicionam ainda mais intensidade nas disputas, além de abrir possibilidades para vencedores improváveis no resultado final (que é a soma das três baterias).

O último Main Event costuma ser sempre o mais dramático.

No ano passado, Justin Brayton, Cole Seely, Blake Baggett e muitos outros pilotos que geralmente não são os primeiros na lista de favoritos à vitória, se deram bem neste formato.

Levando em conta todos esses fatores, é improvável que não vejamos corridas emocionantes em Anaheim 2 neste sábado, 19.

 

A pista

A pista de Anaheim 2 será um pouco mais aberta em relação as pistas das duas primeiras etapas, mas, mesmo assim, ainda terá uma infinidade de sessões de encaixes e duas sessões de costelas.

Em Glendale a pista era muito técnica, o que obrigava os pilotos a executarem voltas perfeitas.

Em Anaheim 2 a pista será um pouco mais rápida, mas ainda assim terá muitas sessões de encaixes para deixar os pilotos atentos.

E se chover de novo, como na primeira etapa, tudo tende a piorar, aumentando ainda mais o nível de dificuldade.

Quem vem quente para a disputa

Blake Baggett conquistou em Glendale a primeira vitória de sua carreira na 450SX, quando o atual campeão Jason Anderson sucumbiu à sua pressão.

Ken Roczen chega com o number plate vermelho, mesmo sem ter conquistado ainda sua primeira vitória neste ano.

Roczen parece calmo e confiante, e é a primeira vez que lidera o campeonato desde sua lesão brutal sofrida em Anaheim 2 na temporada 2017.

Obviamente ele não é mais o mesmo Roczen de 2017, mas sua capacidade de vencer não foi abalada.

Ken Roczen

 

Na 250SX Costa Oeste, Adam Cianciarulo teve um sábado perfeito, dominando a categoria.
Se repetir esse desempenho em todas as corridas, facilmente será o campeão.

Mas Colt Nichols, vencedor da primeira etapa, usou a consistência para finalizar em segundo e se manter líder na classificação.

 

E quem ainda precisa esquentar

Uma pena a fratura no fêmur que tirou Malcom Stewart do campeonato.

Ele foi bem na abertura em Anaheim (poderia ter tido um resultado ainda melhor, não fosse uma escorregada durante o Main Event) e estava indo bem no Main Event em Glendale, até o momento em que sofreu o tombo.

Malcom Stewart

 

Quando estiver totalmente recuperado, tomara que volte tão forte quanto estava agora.
Joey Savatgy caiu em sua Heat Race (classificatória) em Glendale e sofreu uma concussão.
Embora sua presença em Anaheim 2 ainda seja um mistério (depende de liberação médica), ele garante que estará presente nas corridas deste sábado.

Nos dois Main Events disputados até agora, na categoria 250SX Costa Oeste, o brasileiro Enzo Lopes ainda não conseguiu conquistar os resultados que ele e seus fãs gostariam, mas ele sabe da sua capacidade e sabe que pode contar com a nossa confiança e torcida.

 

Previsões corajosas

É claro que Jason Anderson não é considerado uma aposta de risco, um “azarão” (afinal de contas, é o atual campeão da categoria 450SX), mas o 14º lugar conquistado em Anaheim 1 e a segunda posição em Glendale (quando não suportou a pressão de Baggett) não são resultados do Anderson que nos acostumamos a ver na temporada 2018.

E é claro que ele não deverá deixar barato e com certeza vai querer mostrar porque carrega o number plate #1 em sua Husqvarna.

Justin Barcia e Dean Wilson, dois pilotos que surpreenderam em Anaheim 1, tiveram desempenho apagado em Glendale, o que não significa que não podem voltar a surpreender daqui para frente.

Outros que podem surpreender são os franceses Dylan Ferrandis (250SX Costa Oeste) e Marvin Musquin, já que até o momento não tiveram desempenhos para deixar seus fãs e seu treinador pessoal (o ex-piloto francês David Vuillemin) orgulhosos.

E seria muita audácia dizer que Vince Friese também pode surpreender?

Jamais nos esqueçamos que o formato Triple Crown, por si só, já reserva ótimas surpresas.

Yamaha