Hot 5: Austrália no MXoN, Ben Towley, MXGP em estádios, Husqvarna e Suzuki em tempos de mudanças

Novidades sobre o Mundial de Motocross direto da Europa com pitacos e contribuições jornalísticas de Adam Wheeler, da OTOR Mag. Confira!

 

1 :: Austrália no MXoN sem Reed

ferris_mauhaas
Ferris durante o GP Brasil de 2014 – Crédito: Mau Haas / BRMX

 

A Austrália anunciou o time para o Motocross das Nações 2015. Chad Reed, o principal piloto do país, é a grande ausência. Ele disse que está focado no seu programa pessoal para começar bem a temporada 2016. Então, “sobrou” para Todd Waters (MXGP), Dean Ferris (Open) e Jay Wilson (MX2) representarem o país. Waters e Ferris são nomes conhecidos do Mundial de Motocross (11º e 12º na classificação da principal categoria) e já representaram o time dos “cangurus” em outros Nações, mas Wilson, líder da MX2 do campeonato australiano, vai pela primeira vez ao MXoN.

 

 

2. O retorno de Ben Townley

bentownley_ricephotos
Townley se aposentou em 2013 – Crédito: Rice Photos

 

 

Dois anos atrás, alegando “cansaço” com as repetidas lesões, o neozeolandês Ben Townley anunciou sua aposentadoria das pistasrelembre. Mas, ele fará sua reestreia (e possível despedida definitiva) em grandes competições no fim de setembro, para ajudar o time da Nova Zelândia no Motocross das Nações 2015. Ao seu lado estarão Cody Cooper (Open) e Kayne Lamont (MMX2). Quem não se lembra, Townley, atualmente com 30 anos, já foi campeão mundial de MX2 (2004) e campeão do AMA SX na 250 (2007).

Abaixo você confere a lista de equipes que já anunciaram seus pilotos. As cores indicam a marca da moto que eles utilizam – Yamaha, Suzuki, Honda, KTM, Kawasaki, Husqvarna.

 

Brasil

Jean Ramos (MXGP)
Thales Vilardi (Open)
Fabio “Moranguinho” Santos (MX2)

 

Venezuela

Carlos Badiali (MXGP)
Lorenzo Locurcio (Open)
Anthony Rodriguez (MX2)

 

Estados Unidos

Justin Barcia (MXGP)
Cooper Webb (Open)
Jeremy Martin (MX2)

 

França

Gautier Paulin (MXGP)
Romain Febvre (Open)
Marvin Musquin (MX2)

 

Austrália

Todd Waters (MXGP)
Dean Ferris (Open)
Jay Wilson (MX2)

 

Nova Zelândia

Ben Townley (MXGP)
Cody Cooper (Open)
Kayne Lamont (MX2)

 

 

3 :: Mundial de Motocross em estádios

luongo
Luongo (com barba) confirmou a informação – Crédito: MXGP

 

O tema já foi abordado aqui no BRMXrelembre – mas voltou à tona nesta semana quando o presidente da Youthstream, Giuseppe Luongo, confirmou em entrevista ao site MXLarge que a etapa sul-africana do Mundial de 2016 será em um estádio. Ele chamou de “estádio aberto”, e disse que o local já recebe corridas de carros. Além disso, a YS negocia com um estádio fechado, na Alemanha, para uma das 19 etapas de 2016. Luongo diz que “não quer pistas de supercross”, mas quer dar novos ares para a MXGP.

 

 

4. Anstie e Covington na Husqvarna

AnstieSat_MXGP_14_B_2015
Max Anstie deve ir para a Husq – Crédito: MXGP

 

A Husqvarna deve buscar dois pilotos dentro da Kawasaki para a próxima temporada do Mundial de Motocross. O norte-americano Thomas Covington, 19 anos, já confirmou que vai para a sua terceira temporada no Mundial de MX2, e que deve ser por outro time. E o britânico Max Anstie, vencedor de dois GPs neste ano, deve fazer o mesmo movimento e deixar as verdinhas para integrar o time da Husqvarna.

 

 

5. Mudanças na Suzuki

mxgp7desalle39
Desalle deve se transferir para a Kawasaki – Crédito: Suzuki Racing

 

O anúncio oficial deve sair em meados de novembro, durante a feira de motocicletas EICMA, mas já é dada como certa a compra da equipe Suzuki por Stefan Everts. Certeza é que o belga Kevin Strijbos segue no time por mais dois anos, mas seu companheiro de equipe na MXGP ainda precisa ser confirmado. Durante o GP de Lommel 2015, muitos nomes foram cogitados, inclusive alguns improváveis como Ken Roczen e Ben Townley, e outros possíveis, como Dean Ferris, Christophe Charlier e Steven Frossard. Clemente Desalle, que atualmente está na Suzuki, deve parar na Kawasaki em 2016.