Depois de repetidas lesões, Ben Townley anuncia aposentadoria do motocross profissional

Ben Townley já foi campeão mundial e americano – Foto: Rice Photos / Divulgação

Aos 28 anos de idade, o piloto neozelandês Ben Townley anunciou sua aposentadoria do motocross profissional neste sábado, 30 de março, quando por seu perfil no Twitter alegou que estava sendo “um inferno” fazer o que ele mais gosta: competir.

Depois de se consagrar campeão mundial de MX2 (2004) e campeão do AMA Supercross na 250cc Costa Leste de 2007 – mesmo ano que foi vice-campeão no motocross, perdendo na última etapa para Ryan Villopoto – o atleta passou as últimas cinco temporadas se recuperando de lesões por causa de acidentes na pista.

Em 2013, veio mais uma forte queda na abertura do Campeonato Neozelandês e o anúncio da aposentadoria, feito durante a última etapa do nacional, em Taupo, terra natal de Townley.

– Não foi fácil tomar esta decisão. Adoro competir, faço isso há 22 anos, mas tenho uma esposa e dois lindos jovens filhos para pensar – disse Townley.

– Ainda vou correr em alguns eventos, mas comuniquei a minha equipe que não poderei brigar pelos títulos que prometi se estiver machucado. Depois desta nova queda, decidi que devo parar para me recuperar completamente – emendou.

Townley também avisou que vai seguir na equipe Carlton Dry Honda Racing, trabalhando e ajudando da melhor forma possível.

– Tenho 28 anos e amo o motocross. Acho que ainda posso contribuir bastante – finalizou.

O neozelandês começou a sua trajetória profissional aos 16 anos, em 2001, quando participou pela primeira vez de um GP do Mundial de MX.

Depois de vencer o campeonato da MX2 em 2004, foi terceiro colocado no Mundial de MX1 do ano seguinte, vencendo vários Grandes Prêmios. Em 2007, se transferiu para os Estados Unidos, onde ficou ainda mais respeitado por suas vitórias.

Natural de Taupo, na Nova Zelândia, é conhecido no circuito como “O Tornado de Taupo” por sua velocidade nas pistas e por ser muito ligado às origens daquele povo.

Em 2010 ainda teve bons momentos, como a vitória na primeira bateria do Motocross das Nações realizado nos Estados Unidos, em Lakewood.

O sucesso neste MXoN fez com que a CLS Kawasaki o contratasse para voltar a correr no Mundial de Motocross, achando que Townley poderia enfrentar Cairoli na busca pela taça. Mas, após a quarta etapa daquele ano, Townley teve que abandonar a competição por causa de lesões. E daí em diante, jamais teve uma sequência digna para voltar à velha forma.

Quando parecia que estava recuperado, como no início de 2012, recém-campeão neozelandêz outra vez, foi contratado por Chad Reed para integrar a Two Two Motorsports e fazer o campeonato norte-americano de motocross no lugar do “patrão”, que estava machucado. Antes mesmo de estrear, Townley detectou a lesão no quadril e teve que abandonar os planos de voltar ao circuito estadunidense e passar por nova cirurgia.