Hot 5: cinco novidades dos bastidores do Mundial de Motocross

O Hot 5 desta semana é inteiro dedicado aos bastidores do Mundial de Motocross. Confira as últimas novidades do circuito, todas elas enviadas pelo jornalista inglês Adam Wheeler, parceiro do BRMX no Brasil 🙂

>>> Veja outros Hot 5!

 

1 :: Febvre na MotoGP

febvre_rossi_Milagro_Yamaha
Febvre ao lado de Valetino Rossi – Foto: Milagro Yamaha

 

A sensação francesa do Mundial de Motocross 2015, Romain Febvre, visitou a oitava etapa da MotoGP (Mundial de Motovelocidade) no fim de semana, 28 e 29. Seu companheiro de equipe, Jeremy Van Horebeek, e o atual campeão mundial, Tony Cairoli, também estiveram presentes na pista de Assen, Holanda.

– Nunca havia ido a uma corrida de MotoGP e foi incrível visitar o box e ver todos os caminhões e toda estrutura. As motos parecem muito fortes, e para mim a melhor parte foi o barulho. Estar perto daquilo e sentir toda atmosfera da hora da largada foi incrível – disse Febvre, que também se mostrou impressionado com o quanto os mecânicos e pilotos da MotoGP estavam por dentro da MXGP.

 

 

2 :: O desenho de Assen

mxgp-2015-plattegrond-assen
Prova será a 16ª das 18 desta temporada – Foto: Divulgação

 

O mesmo circuito da oitava etapa da MotoGP 2015 receberá a 16ª etapa do Mundial de Motocross deste ano, nos dias 29 e 30 de agosto. A pista já tem layout definido e a largada será construída sobre a chicane em que Marc Márquez e Valentino Rossi duelaram epicamente no fim de semana passado. Vai ser interessante!

 

 

3 :: Contratos no fim

FerrisSat_MXGP_10_D_2015
Australiano Dean Ferris tem contrato com a Husq até dezembro – Foto: MXGP

 

Restando oito etapas para o fim do Mundial de Motocross 2015 as especulações começam a aparecer sobre possíveis mudanças nas equipes. Certo é que alguns pilotos de equipes de fábrica têm contrato apenas até o final desta temporada, e ainda não anunciaram se ficam ou saem de seus times. Casos de Clement Desalle (Suzuki), Evgeny Bobryshev (Honda), Jeremy Van Horebeek (Yamaha), Kevin Strijbos (Suzuki), Glenn Coldenhoff (Suzuki), Todd Waters (Husqvarna), Dean Ferris (Husqvarna), Tommy Searle (KTM). Subindo da MX2 para a MXGP no próximo ano, Jordi Tixier (Kawasaki), vive a mesma situação.

 

 

4 :: Doping no Mundial de Motocross

FebvreSat_MXGP_10_D_2015
Líder do campeonato foi testado – Foto: MXGP

 

Seis pilotos do campeonato foram surpreendidos com testes de sangue e urina no GP da Alemanha, décima etapa do Mundial MX deste ano. Romain Febvre, Valentin Guillod e Shaun Simpson foram alguns dos testados nesta que foi a primeira fiscalização deste tipo na história do campeonato. O procedimento é semelhante ao utilizado no AMA Supercross, em parceria com a WADA (Agência Mundial Antidoping), o qual detectou anfetamina em James “Bubba” Stewart e suspendeu o atleta por 16 meses. Os resultados do Mundial devem sair em poucas semanas, de acordo com os envolvidos.

 

 

5 :: Mundial MX dentro de estádios?

Lausitzring_alemanha
Lausitzring 2013, na Alemanha, foi uma tentativa de levar o MX para circuitos fechados – Foto: KTM Images

 

A ideia soa meio estranha, mas pode acontecer em breve. Durante o GP da Alemanha se especulou que um estádio germânico pudesse sediar uma etapa do Mundial de Motocross em 2016. De acordo com Giuseppe Luongo, presidente da Youthstream, as fábricas também estariam interessadas na ideia. A intenção NÃO é transformar em supercross, mas fazer pistas de motocross (menores) em lugares onde há mais possibilidade de atrair “novos públicos”, aumentando assim o tamanho do motocross no mundo. Com 18 etapas no ano, os dirigentes alegam que circuitos tradicionais seriam mantidos, enquanto estas novidades seriam em menor escala. Você acha isso uma boa?