AMA SX 2019: o que esperar da 8ª etapa em Detroit

Quem fará os holeshots em Detroit?

 

Neste fim de semana o AMA Supercross desembarca em Detroit para a oitava etapa da temporada 2019.

Após um ano de folga, o campeonato está de volta ao estádio Ford Field.

Dizem que o estacionamento em torno do estádio é um problema e, além disso, o clima frio também é um desafio (agora é inverno nos Estados Unidos e Detroit fica bem próximo da fronteira com o Canadá, ou seja, nevascas são muito comuns na cidade nesta época).

Mesmo assim, Detroit sempre foi uma etapa clássica no AMA Supercross, cheia de peculiaridades, com corridas dramáticas e um famoso trecho de subida e descida num lado da arquibancada, fazendo uma curva em cotovelo (trecho que estará ausente no traçado deste ano, como pode ser visto abaixo, no vídeo da volta virtual).

E dramática com certeza as corridas deste ano serão, já que Detroit é uma das etapas a ser disputada no formato Triple Crown (Tríplice Coroa, entenda AQUI como funciona).

E é claro que, dentro do moderno Ford Field, os problemas com o frio deixam de existir, já que o estádio é aquecido e possui amenidades de primeira classe.

As corridas em Detroit começam a partir das 21h10 de sábado, 23, pelo Horário Oficial de Brasília (confira no final a programação completa).

 

Volta Virtual em Detroit

 

Perguntas que precisam ser respondidas

– Podemos dizer que Cooper Webb definitivamente tomou conta do campeonato na 450SX (voltando a ser o Webb da 250SX)?

– Eli Tomac será capaz de retomar o seu ritmo habitual no supercross e “dar um calor” em Webb?

– Com duas vitórias em duas etapas, poderá Austin Forkner ser campeão invicto na 250SX Costa Leste?

– Qual será a postura de Tyler Bowers nas corridas em Detroit após a desclassificação que sofreu em Arlington?

Cooper Webb. É exagero ou já podemos chamá-lo de mito (especialmente depois da vitória dramática em Arlington)?

Quem está quente

– Webb, obviamente, integra essa lista, e depois da incrível vitória em Arlington, dispensa comentários.

– Ken Roczen ainda não venceu, mas está andando incrivelmente bem, e além disso, sua consistência o mantém na briga pelo título, como mostra a classificação do campeonato.

– Ok, só tivemos duas corridas na 250SX Costa Leste, mas mesmo que seja cedo para enaltecer isso, conforme citado acima, Forkner está invicto na temporada 2019.

– Justin Cooper ainda não venceu, mas com seu estilo quieto e consistente (foi terceiro colocado em Minneapolis e segundo em Arlington) não deixou Forkner abrir grande vantagem na liderança.

Justin Cooper. Consistência é o segredo para se dar bem num campeonato longo, como o AMA Supercross

Quem precisa esquentar

– Quem se acostumou com o estilo arrojado de Tomac nas temporadas 2017 e 2018 do AMA Supercross (quando ele venceu a maioria das etapas) e quem estava com saudades do Webb da 250SX, certamente gostaria de ver uma disputa mais direta entre os dois, pelas vitórias e consequentemente pelo título. No momento, isso depende mais de Tomac do que de Webb.

– Na coluna anterior enaltecemos aqui o desempenho de Jordon Smith em Minneapolis, credenciando-o como um dos grandes favoritos na disputa pelo título da 250SX Costa Leste. Mas ele caiu no Main Event em Arlington, machucou o pulso e virou dúvida para Detroit. Se ficar fora da corrida (e talvez do campeonato) será uma pena, pois a disputa pelo título perderá um de seus grandes postulantes.

Jordon Smith: dentro ou fora de Detroit (e do campeonato)?

Previsões corajosas

– Forkner vencerá a soma geral da 250SX com três vitórias no sistema tríplice coroa, mantendo-se (literalmente) com 100% de aproveitamento.

– Zach Osborne vai usar o frustrante resultado que teve em Arlington para surpreender em Detroit.

– Idem Tomac.

– Entre LCQs (repescagens) e Tríplice Coroa, o gate irá cair oito vezes ao longo da noite. Prevejo muitos tombos na primeira curva ao final da reta (inclusive de pretendentes ao título, mexendo diretamente na classificação do campeonato, nas duas categorias).

 

Programação da etapa

Horários de Brasília

13h30 – Início dos treinos livres
14h35 – Início dos treinos classificatórios
16h35 – Segunda parte dos treinos classificatórios (os 18 melhores tempos vão direto para as finais)

18h15 – Corrida de repescagem (LCQ) – 250SX (5min + 1 volta / 22 pilotos – 4 passam para as finais)
18h25 – Corrida de repescagem (LCQ) – 450SX (5min + 1 volta / 22 pilotos – 4 passam para as finais)

21h09 – 250SX Main Event #1 – 10 Min + 1 volta – 22 pilotos
21h39 – 450SX Main Event #1 – 12 Min + 1 volta – 22 pilotos

22h13 – 250SX Main Event #2 – 10 Min + 1 volta – 22 pilotos
22h31 – 450SX Main Event #2 – 12 Min + 1 volta – 22 pilotos

23h04 – 250SX Main Event #3 – 10 Min + 1 volta – 22 pilotos
23h37 – 450SX Main Event #3 – 12 Min + 1 volta – 22 pilotos