AMA SX 2019: o que esperar da 7ª etapa em Arlington

Quem largará na frente em Arlington?!

 

O AMA Supercross 2019 prossegue no sábado, 16, com a sétima rodada da temporada, a ser disputada no AT&T Stadium em Arlington, no Texas.

As corridas estão previstas para começar a partir das 23h do Horário Brasileiro de Verão.

Horário que aliás termina na meia-noite de sábado para domingo.

O AT&T Stadium em si é um dos mais espetaculares estádios do mundo, sendo o maior entre todos do AMA Supercross, com capacidade para mais de 100 mil espectadores.

Intermináveis túneis subterrâneos, salas de reunião, infraestrutura de ponta, um enorme telão suspenso… enfim, tudo impressiona pela sua grandiosidade.

Uma corrida de supercross dentro de um local como esse é algo surreal, que emociona os fãs ano após ano, desde 2011.

A pista também sempre chama a atenção, não pela dificuldade natural do supercross, mas pelo terreno.

Um dos mais (se não o mais) duros do campeonato, no sentido literal da palavra.

Tão duro que em 2014 alguns pilotos chegaram a comentar que tinham a sensação de estar pilotando numa pista feita de tijolos!

 

Volta Virtual em Arlington

 

Perguntas que precisam ser respondidas

– Poderá Alex Martin ir além da quarta posição conquistada em Minneapolis?

– Austin Forkner terá em Arlington o mesmo desempenho dominante que teve em Minneapolis?

– Cole Seely será capaz de ingressar no grupo de favoritos ao título na categoria 450SX?

– Como será o desempenho de Zach Osborne em sua estreia na 450SX?

– Joey Savatgy usará o ímpeto que teve em Minneapolis para conseguir desempenho e resultados ainda melhores daqui para frente?

Joey Savatgy liderou 14 das 26 voltas do Main Event da 450SX em Minneapolis

Quem está quente

– Cooper Webb venceu metade das corridas nesta temporada, e, ao fazê-lo, mudou completamente a narrativa de sua carreira na categoria 450SX.

– Forkner teve um desempenho tão dominante no Main Event da 250SX Costa Leste em Minneapolis, que fez sua vitória de ponta a ponta parecer fácil.

– Jordon Smith foi a boa surpresa da 250SX Costa Leste em Minneapolis. Com uma pilotagem agressiva, mas ao mesmo tempo segura, se recuperou bem de algumas adversidades no Main Event, mostrando que pode ser um forte candidato as vitórias e ao título.

– Chad Reed não conseguiu a vitória ou o pódio que ele tanto sonha, mas têm conquistado bons resultados, com um desempenho consistente, mantendo a JGR Suzuki em destaque na principal categoria do campeonato.

Jordon Smith surpreendeu em Minneapolis, mostrando-se um sério candidato ao título da 250SX Costa Leste

 

Quem precisa esquentar

– Eli Tomac começou o Main Event em Minneapolis na 16ª posição, e só foi capaz de se recuperar até o 6º lugar. Seu problema com largadas é real e interfere diretamente em seu desempenho e resultados. Quando larga na frente é imbatível. Quando fica no pelotão intermediário, a história é outra.

– Sabe-se lá o que aconteceu com Martin Davalos em Minneapolis, mas entre os considerados favoritos ao título da 250SX Costa Leste, sem dúvida a decepção foi ele. Precisa melhorar daqui para frente se quiser manter esse status.

– Blake Baggett caiu forte faltando poucas voltas para o fim do Main Event da 450SX, jogando fora um possível pódio e desperdiçando pontos importantes na classificação.

– Christian Craig ainda sente uma lesão sofrida no polegar, no final do ano passado. Em Minneapolis, não passou da 20ª posição, o que o fez optar por um tempo maior de recuperação antes de voltar as corridas (leia mais aqui).

– Embora o campeonato seja longo (restam ainda 14 etapas), Justin Barcia não conseguiu repetir o desempenho vitorioso que teve na abertura em Anaheim 1. As dificuldades enfrentadas nas etapas seguintes refletem nos seus resultados.

Eli Tomac. Seu desempenho e resultados tem sido definidos numa boa ou má largada

Previsões corajosas para Arlington

– No Main Event da 450SX, Ken Roczen fará o holeshot e conquistará de ponta a ponta sua primeira vitória na temporada. Sim, esta é a minha única previsão. E cá entre nós, num campeonato que tem quatro favoritos ao título e onde o líder ainda não venceu nenhuma corrida (sendo cauteloso e consistente após sofrer duas lesões terríveis nos últimos dois anos), existe previsão mais corajosa do que essa?! Quantidade não significa qualidade (rsrs)!

 

Programação da etapa

Horários de Brasília

16:00 – Início dos treinos livres
17:05 – Início da primeira sessão de treinos classificatórios
19:20 – Início da segunda sessão de treinos classificatórios

23:06 / 250SX Heat #1 – 6 Minutos + 1 volta – 20 pilotos (1 – 9 vão para Final)
23:20 / 250SX Heat #2 – 6 Minutos + 1 volta – 20 pilotos (1 – 9 vão para Final)
23:38 / 450SX Heat #1 – 6 Minutos + 1 volta – 20 pilotos (1 – 9 vão para Final)
23:52 / 450SX Heat #2 – 6 Minutos + 1 volta – 20 pilotos (1 – 9 vão para Final)

0:21 / 250SX Repescagem (LCQ) – 5 Minutos + 1 volta – 22 pilotos (1 – 4 vão para a Final)
0:33 / 450SX Repescagem (LCQ) – 5 Minutos + 1 volta – 22 pilotos (1 – 4 vão para a Final)

0:54 / 250SX Final (Main Event) – 15 Minutos + 1 volta – 22 pilotos
1:30 / 450SX Final (Main Event) – 20 Minutos + 1 volta – 22 pilotos

 

Cronometragem do AMA ao vivo

Para comprar a transmissão oficial, clique aqui. Custa 99 dólares e você tem acesso a todas as 17 etapas do ano. E pode assistir em até 4 dispositivos diferentes.