Não queira entender, apenas ria! As viagens envenenadas de Caboclo voltaram!

Yamaha

topoblogcaboclo

NOTA DA REDAÇÃO: o Caboclo é muito louco. Ele pira assistindo o AMA Supercross e, esporadicamente, libera as minhocas que saem da sua cabeça para os leitores do BRMX. Espante a amargura, viaje, se divirta!

.

caboco2015_001

 

Buenas! Buenas!

Ou seria FUEGO! FUEGO! FUEGO! a saudação aos que se prestam a ler estas linhas tortamente caboclísticas (há correntes filosófico-doutrinárias que defendem ser caboclianas, mas ainda não há um consenso sobre o assunto – talvez pela inutilidade desta dúvida)?

O que importa, meus amigos, é que o AMA SX 2015 começou, como se diz, MOENDO A PAU! Está fervendo! Gurizada das MOTOCAS começou com sangue nozóio.

Uma passada rápida nas três primeiras etapas e seus destaques já mostra que será um AMA inesquecível, cheio de emoção e disputas de tirar LASCA DAS BOTAS.

Que o diga Chad Reed. Ferveu a cabeça, COLOU OS PLATINADOS e não pensou mais nada: foi pra cima de Trey Canard, depois que este pensou ser um canário e voou um pouco além e pousou com o bico nas costas do canguru (trocadilho inevitável para um australiano).

 

 

Na minha opinião, acidental o primeiro encontrão após salto, mas o segundo, como também pensou e julgou a direção de prova, não foi nada acidental, rendendo bandeira preta de pirata e a desclassificação de Chad, que deve ter derretido de raiva feito queijo Cheddar haha 😀

Será que fica por isso mesmo ou aumenta a temperatura e pressão para os dois na próxima etapa, em Oakland, Califórnia, no próximo final de semana?
Mas mesmo sem nome de passarinho, quem está voando é Ken Roczen, que não é o Ken da Barbie, mas tá fazendo BARBIERIDADES na pista. Acelera muito!

Enquanto isso, Eli Tomac e Jason Anderson estão rondando as primeiras fileiras, mas é Dangerous Dungey que continua na sua tocada regular, que está na segunda colocação. Não sei se sou só eu, mas gostaria de ver um Dungey mais agressivo, pro coro comer ainda mais nas etapas e na classificação.

E o Baggett? Dá uma nostalgia CARMICHAELIANA vendo aquela amarelinha com numeral #4. Pena que não tá disputando mais à frente…

 

ricky-carmichael2

 

Se nas naves-mãe de 450 Roczen parece um tanto estabilizado um patamar acima dos demais, quase como foi Villopoto nos anos 2013/2014, nas nervosas naves 250 as corridas são mais alucinantes.

Jessy Nelson, plagiando o Nelson dos Simpsons, já começou mandando uma risada “ha ha” para os adversários e foi o primeiro na abertura. Até a roupa do Nelson do desenho combina com a KTM do Nelson das pistas.

Mas, nas etapas seguintes quem riu mesmo foi Cooper Webb, que pode ter nome de internet, mas é o líder virtual e real do AMA SX 250!

Tyler Bowers mostrou que tem bowlers e está sempre RODEANDO os líderes. Destaque na primeira etapa, quarto na segunda e na terceira, por pouco não ficou em primeiro. Para azar dele, Webb veio como um VÍRUS e hackeou para si a primeira posição.

Malcolm Stewart… este vinha voando, mas parece que nos treinos com o irmão Bubba está aprendendo não só a ser muito rápido e agressivo, mas a se desconcentrar, errar, e ser irregular.

Já falei mais que político em palanque e bêbado querendo completar um raciocínio, então vou ficando por aqui.

Mas você, caro leitor, continue ligado no BRMX e lembre-se de participar do Bolão na próxima etapa, pois com a disputa como está, vai ser ainda mais imprevisível, disputado e divertido.

Abração a todos!
Caboclo.

 

:: Bonus track – Old but gold

Yamaha