MXoN 2019: Calvin Vlaanderen é convocado para a equipe da Holanda

No domingo, 15, durante a rodada final do Mundial de Motocross 2019, o GP da China, a Federação Holandesa de Motociclismo anunciou de forma oficial o terceiro piloto de sua equipe para o Motocross das Nações 2019, que para os holandeses, será disputado em casa, nos dias 28 e 29 de setembro, no arenoso circuito de Assen.

Calvin Vlaanderen venceu a disputa contra Roan Van De Moosdjik e será o piloto da equipe na categoria MX2, ao lado de Jeffrey Herlings (MXGP) e Glenn Coldenhoff (Open), já anunciados anteriormente.

– Calvin teve uma temporada desafiadora por causa de lesões, mas voltou a atingir um nível alto na fase final do Mundial da MX2. Estamos confiantes de que ele poderá levar sua ótima forma a Assen e ser de grande valor para a nossa equipe. Claro que é muito triste para Roan Van De Moosdijk. É sempre chato ter que decepcionar alguém, mas é do esporte ter que fazer escolhas. Roan é profissional e reagiu bem. Nos divertiremos muito nos próximos anos – disse Patrice Assendelft, gerente da equipe.

Vlaanderen é natural da África do Sul, mas possui dupla cidadania graças a sua descendência holandesa e disputa o Mundial de Motocross sob licença da Federação Holandesa (para entender, leia mais aqui).

 

Calvin Vlaanderen

 

Ele terminou em 3º na soma das baterias da MX2 no GP da China e subiu no pódio outras 6 vezes, nos 14 GPs que disputou.

No outro extremo, Roan Van De Moosdijk foi campeão europeu de motocross 2019 na categoria 250. Van De Moosdijk também competiu em três GPs do Mundial da MX2 em 2019, terminando em 3º no GP da Turquia.

Vlaanderen foi membro da equipe holandesa no Nações 2018, mas sofreu uma lesão ocular na primeira das três corridas finais do domingo, obrigando-se a abandonar o evento e deixando a equipe com apenas dois pilotos, Herlings e Coldenhoff.

A Holanda, considerada uma das favoritas por correr em casa, busca o primeiro título de sua história no evento.