Justin Bogle: com a mão na taça da 250 – Costa Leste – do AMA SX 2014

Justin Bogle
Justin Bogle – Foto: Feld Motorsports

 

Poucas semanas antes do início da Costa Leste do AMA Supercross, categoria 250, o piloto da equipe Geico Honda, Justin Bogle, não tinha certeza se poderia correr o campeonato deste ano. Bogle ainda se recuperava de um acidente de treino ocorrido na pré-temporada.

Oito corridas depois, o piloto de Cushing, Oklahoma, chega a Las Vegas, Nevada, para a final da temporada, com o campeonato na mão. A última etapa do AMA Supercross 2014 acontece sábado, 3, no Sam Boyd Stadium.

– Me inspiro muito em Wil Hahn (companheiro de equipe). Wil e eu somos muito amigos, eu presenciei o momento em que ele fraturou uma vértebra alguns anos atrás, e depois superando todo o caminho para voltar ao topo e ganhar o 250 Leste no ano passado. Ele me mostrou o caminho – disse Bogle.

– Quando eu me machuquei, meu treinador, Ryan Federow, me submeteu a um programa onde dei meu máximo para estar pronto para correr em Dallas. Realmente trabalhamos duro, mas sinto que estou, provavelmente, em melhor forma física que antes. Me foquei no programa, treinando com moto toda semana, me esforcei o quanto podia – completou o piloto.

Embora houvessem rivais bem próximos de Bogle na luta pelo título – Adam Cianciarulo e Martin Davalos -, ambos sofreram lesões no fim da temporada, e não há como negar que Bogle ganhou seu lugar no topo do campeonato: está a 17 pontos à frente de Davalos. Em oito corridas até agora, ele garantiu duas vitórias, chegou duas vezes em segundo, duas vezes em terceiro, e também um par de quintos lugares.

– Me sinto bem indo para Las Vegas no próximo fim de semana. Seria ótimo ter mais uma corrida forte. Quero largar bem para disputar a ponta e para vencer – comentou Justin Bogle.

>>> Acesse a classificação atualizada de todas as categorias!
>>> Vídeos das corridas da etapa de East Rutherford, na íntegra!
>>> Galeria de imagens da 16ª etapa

 

Tomac lesionado

tomac
Eli Tomac – Foto: Geico Honda

 

* Texto atualizado às 8h45 desta sexta-feira, 2

Eli Tomac fraturou a clavícula durante um treino nesta quinta-feira, 1º de maio, e está fora da final. A temporada de estreia do piloto na 450 não foi fácil. Perdeu sete das 16 corridas devido a lesões, e agora fica fora de mais uma.

Outro estreante da equipe Geico Honda, Matt Bisceglia, está de olho em um vaga entre os top 10 da sua categoria. Ele chega a Las Vegas oito pontos atrás, em 11º lugar na classificação da 250 Costa Leste. Bisceglia, cujos destaques na temporada incluem dois quartos lugares, sabe que um lugar no pódio no Sam Boyd Stadium será como ter a missão cumprida.

– Estou treinando forte essa semana, me sinto pronto para fechar a temporada com um grande resultado. Corri na frente por três voltas na final em Nova York e fiz algumas voltas bem rápidas, então sei que posso conseguir. Só preciso de uma corrida completa, sem erros, e isso vai acontecer. Seria uma ótima maneira de encerrar o campeonato se eu conseguir isso – disse Bisceglia.

Correndo na divisão 250 Oeste, Zach Osborne espera emplacar seu terceiro pódio do ano. Osborne começou a temporada chegando em terceiro em duas corridas consecutivas e é agora o oitavo colocado na tabela, apesar de ter perdido algumas corridas na lista de lesionados.

– Vegas é sempre uma corrida divertida. A atmosfera é eletrizante e o público é empolgante. Estou realmente ansioso para este fim de semana depois dos resultados positivos em Houston e Seattle (onde terminou em quinto e sexto, respectivamente) – disse Osborne.

– Ao mesmo tempo, acho que estamos todos ansiosos para correr o motocross. Estamos há apenas algumas semanas da próxima temporada e eu já comecei a treinar (para o MX). Eu realmente quero melhorar neste verão – completou Zach.