Hector Assunção finaliza participação no AMA Supercross 2020

Yamaha
Hector Assunção

 

A pré-temporada de Hector Assunção nos Estados Unidos terminou neste sábado, 25, durante a quarta rodada do AMA Supercross 2020, em Glendale, no Arizona. O piloto da equipe Honda Racing, que está há mais de um mês em solo norte-americano, retorna ao país na próxima semana com bagagem cheia de evolução e muito aprendizado. O brasileiro realizou diversos treinos e competiu em três rodadas na categoria 450SX, a principal da competição. O objetivo foi investir na preparação para os campeonatos nacionais, que têm início a partir de março.

Diferente das duas corridas em Anaheim, na Califórnia, a etapa de Glendale foi em formato de “Tríplice Coroa”, que conta com três corridas principais. Com isso, as regras para avançar a essas baterias mudam, já que não há as provas classificatórias (Heat). No primeiro treino, Assunção fez o 12º tempo do seu grupo, mas na sessão seguinte, ele teve problemas e finalizou em 23º.

– Essa etapa foi a que me senti mais à vontade na pista, mesmo tendo a sessão de costelas como grande adversária. Cometi um erro no último treino ao pular um duplo em bandeira amarela. Assim, minha volta foi cancelada e não deu para baixar a marca para ir à repescagem – explicou.

Na etapa de abertura, o brasileiro conseguiu se classificar para as provas noturnas e aproveitou ao máximo as oportunidades.

– Foi uma experiência muito boa. Todo mundo que anda no motocross no Brasil tinha que correr aqui. É muito diferente do que a gente vê na televisão ou mesmo da arquibancada. Tudo isso vai me ajudar bastante na minha volta para esta temporada. Vou olhar muitas coisas de forma diferente – disse.

Assunção também ressalta que os aprendizados serão multiplicados para todos da equipe Honda Racing de motocross.

– Não vim aqui em busca de um grande resultado e sim de uma boa bagagem para levar ao Brasil. Meu treinador, Ricardo Franzini, também aprendeu bastante nesses dias aqui. A experiência, com certeza, vai valer para o time inteiro – completou.

Para o chefe de equipe Cale Neto, a missão foi concluída com sucesso.

– Estou muito feliz com o trabalho que fizemos. Nossa equipe se empenhou bastante para esse projeto. Agora que já temos os pontos a melhorar vamos treinar muito mais para outras oportunidades de participar tanto do AMA quanto de outras provas internacionais – finalizou.

Yamaha