Eli Tomac e Ryan Dungey comentam desempenhos na nona etapa do AMA Supercross 2016, em Daytona

dungey_tomac
Eli Tomac e Ryan Dungey colados em Daytona – Crédito: Simon Cudby

 

No último sábado, 5, Eli Tomac finalmente conquistou a tão esperada vitória para a Kawasaki. Foi durante a nona etapa do AMA Supercross, em Daytona, na Flórida. O americano foi pressionado pelo atual líder do campeonato, Ryan Dungey, por toda a corrida e segurou firme na ponta.

Até a vitória de Tomac, apenas três pilotos tinham conseguido vencer a 450. Ryan Dungey tem cinco vitórias, o alemão Ken Roczen tem duas, e Jason Anderson tem uma.

Após a corrida, o site norte-americano Racer X conversou com Tomac e Dungey sobre a prova. Confira!

 

Parabéns, Eli! Conte-nos sobre a corrida, começando pela largada.
Eli Tomac: A largada é o ponto chave. Começando pela corrida classificatória, que é muito importante para decidir o lugar no gate. Foi bom ter sido o primeiro, isso me deu a chance de fazer uma boa largada e um bom Main Event. A corrida em si, não teve uma das pistas mais difíceis em Daytona, mas era preciso fazer o próprio traçado e saltar no momento certo, aqui e ali e manter uma corrida limpa o tempo todo. Mas para mim e para a equipe, foi maravilhoso. Obviamente, este ano estamos um pouco chateados. Esperamos que este seja um momento de mudança e vamos analisar o que vai ser feito no resto da temporada.

Como é vencer em Daytona? Sendo uma quarta vitória na carreira e uma novamente em Daytona.
Eli Tomac: Essa é uma corrida que você quer muito ganhar! É outra coisa vencer o supercross ou o motocross. Daytona é único e definitivamente é muito especial.

Ryan, este é o seu nono pódio na temporada do AMA Supercross. Agora você lidera a 450 com 39 pontos a mais que o segundo colocado. Conte um pouco sobre a sua corrida. Você pressionou Tomac durante toda a prova.
Ryan Dungey: Sim, foi muito bom. Nós tivemos uma largada muito boa. Eu fiz o traçado por dentro e Tomac foi muito rápido quando me ultrapassou pelo canto. Obviamente, como ele disse, a largada é o ponto chave. No início do dia ele já estava indo bem, sabia que ia ser forte. Eu deixo a corrida rolar e em seguida, coloco pressão. A pista não estava difícil, houve alguns momentos que tive que alterar o traçado, mas era muito difícil ultrapassar ele. No geral foi uma boa corrida e conquistei o segundo lugar. Foi uma boa disputa e mantenho a liderança do campeonato.

Você teve a chance de ultrapassá-lo no final?
Ryan Dungey: Sim, eu tive. Obviamente cometi alguns erros e ele escapou. Não estiver super perto. Não teve um ponto onde eu poderia ter feito a ultrapassagem, mas eu estava na cola. A pista estava difícil de passar essa noite. Depois da Heat, fizemos algumas mudanças no traçado e eu estava feliz com meu desempenho no Main Event, mas Eli foi um pouco mais rápido.

Eli, a vitória te deixa confiante para a próxima semana?
Eli Tomac: A confiança é enorme. Eu acho que elevar a mente é necessário. Os últimos dois fins de semana foram difíceis. Indo de 11 pódios e três vitórias na temporada passada para apenas um pódio até o momento. É muito difícil pensar nisso. Por isso espero que seja o começo de algo que me leve a melhores resultados.

Houve alguma coisa que você mudou para esse fim de semana?
Eli Tomac: Honestamente não houve mudanças, apenas fui para a minha casa no Colorado. Essa foi a única diferença de todo o cronograma durante a semana. Vim para Daytona com a mante aberta.

 

Assista aos melhores momentos da etapa

Eli Tomac clicked off his first victory of 2016 in Daytona! Can he keep up the momentum for the second half of the Monster Energy AMA Supercross an FIM World Championship?

Publicado por Supercross em Quinta, 10 de março de 2016