Dicas da fisioterapeuta – Como escolher o tênis apropriado para caminhadas e corridas

 

Coluna da fisioterapeuta, Roberta Bueno, especialista em Fisioterapia Esportiva (Recovery, registrada no Crefito 45972) e também mãe do piloto Pepê Bueno. Com vasta experiência no trabalho de recuperação seja de pilotos profissionais ou amadores e entende que as lesões fazem parte da vida de quem pratica esportes. Abaixo, Roberta traz dicas para te ajudar a escolher o melhor tênis para correr e caminhar, confira!

* texto: Roberta Bueno
Instagram: @robbuenoo
WhatsApp: 41 9907-0302

Você atleta que não abre mão de uma corrida ou caminhada sabe como escolher um tênis apropriado?

O conforto é a principal característica que você deve observar. Não adianta nada ter um tênis bonito e ultra tecnológico que machuca seu pé impedindo a atividade física.

A melhor forma de saber se um calçado é confortável é testando. Por isso, na hora de comprá-lo, não tenha vergonha de calçar os dois pares (pois nossos pés não são do mesmo tamanho e, às vezes, um número fica bom em um pé e apertado no outro) e caminhar ou até trotar por uns minutos na loja, para “conhecer” o calçado. Sinta se ele se encaixa bem em seu pé e não fica apertado em nenhum ponto.

Após quanto tempo preciso trocar de tênis?
Segundo os fabricantes, um calçado geralmente dura de 300 km a 600 km (dependendo do modelo) e depois disso sua capacidade de absorção de impacto pode ficar comprometida. No entanto, os especialistas alertam que para “aposentar” um tênis é mais importante observar seu desgaste do que se basear só na quilometragem. É hora de comprar um tênis novo quando o solado está muito desgastado, torto ou com deformidade, ou ainda causando dores e desconforto excessivo pós corrida.

Posso usar um tênis de corrida para fazer musculação e aulas na academia?
Até pode, mas isso não é necessário nem vantajoso. Os tênis de corrida possuem tecnologias de amortecimento, correção de pisada, etc, que não ajudam em nada na musculação —o solado mais alto, inclusive, pode até atrapalhar o equilíbrio e estabilidade em alguns exercícios.

Como o atrito de alguns aparelhos de musculação com o calçado podem acelerar seu desgaste, muitas vezes compensa mais ter um modelo mais barato e sem tecnologia só para ir à academia e deixar o tênis de corrida só para correr. A exceção é para quem faz aulas na academia com exercícios de impacto ou danças. Nesse caso, o amortecimento do calçado de corrida pode trazer conforto e maior segurança.