AMA SX 2019: pilotos reclamam de produto químico usado na secagem da pista em San Diego

Ninguém desconfiaria que a lama em San Diego traria problemas fora da pista, indo além das corridas

 

A notícia se espalhou rapidamente nas redes sociais, ainda na noite do último sábado, 2, e continuou repercutindo no domingo e no decorrer desta semana.

Todos os pilotos que reclamaram tinham o mesmo sintoma: queimaduras na pele.

Um grande número de pilotos reclamou de queimaduras estranhas e dolorosas depois das corridas da 6ª etapa do AMA Supercross 2019 em San Diego, e todos pareciam concordar que esses sintomas eram causados por um produto químico, um agente de secagem que a organização aplicou na pista, uma espécie de cal misturada com o barro, justamente por causa das condições lamacentas da prova.

Ken Roczen já estava sentindo as queimaduras durante a entrevista coletiva após a corrida e mostrou as queimaduras para alguns repórteres antes do início da coletiva, e depois novamente no elevador, no caminho de volta para os boxes.

A reclamação de Roczen prosseguiu no Twitter e foi acompanhada por outros pilotos, como Tyler Bowers, Vann Martin e Vince Friese.

Martin e Friese foram ainda mais longe em suas reclamações, postando as fotos que seguem abaixo.

Foto postada no Twitter do piloto Vann Martin, com a legenda: “ainda queimando”

 

Foto postada no Instagram do piloto Vince Friese

 

Já o piloto Alex Ray, conhecido nos bastidores do AMA Supercross por raramente reclamar de alguma coisa, foi ainda mais enfático em suas declarações para a mídia especializada.

– Ontem (domingo, dia seguinte à corrida) foi um dia nada bom para mim, estava com uma crise de tosse. E tudo começou ainda na noite de sábado. Antes da LCQ (repescagem), percebi uma queimadura na região da virilha. Pensei que o short pudesse estar me machucando. Mas depois da LCQ, quando voltei aos boxes e comecei a tirar a roupa suja, percebi que minha pele toda estava literalmente queimando, e queimando forte. Estava todo empolado, senti um grande desconforto. E depois do Main Event, as dores e sensação de queimação eram tão fortes que eu mal conseguia caminhar. É uma dor excruciante. Não sei se vou conseguir treinar esta semana, sinto dores em todo o corpo.

As motos também foram atingidas, como mostrou em seu Instagram o piloto privado Bubba Pauli.

Moto do piloto Bubba Pauli

 

Mas a primeira etapa em Anaheim 1 também foi disputada na lama.

Por que essa situação só aconteceu em San Diego?

Tanto a AMA como a Feld Entertainment (empresa organizadora da competição) soltaram notas a respeito do ocorrido.

Confira as traduções na íntegra.

 

AMA

A American Motorcyclist Association está trabalhando em conjunto com a Feld Entertainment para identificar pilotos e equipamentos que tenham sido afetados pelas condições da pista no evento do dia 2 de fevereiro, no PETCO Park em San Diego.

O bem-estar dos nossos pilotos é uma das principais prioridades da AMA. Nossa equipe está monitorando a situação e trabalhando diretamente com a Feld Entertainment, enquanto seus representantes contatam individualmente os pilotos para avaliar o tamanho dos prejuízos causados.

 

Feld Entertainment

No sábado, 2 de fevereiro, no PETCO Park em San Diego, Califórnia, os pilotos de supercross foram afetados por um agente de secagem aplicado na terra da pista, o que pode ter causado irritação na pele e danos nas motos. O bem-estar dos nossos pilotos, de suas equipes e da nossa equipe é sempre uma prioridade máxima para nós em todos os eventos de supercross.

Dada a previsão de chuva na semana anterior ao evento de sábado em San Diego, a equipe de pista tomou as preocupações normais para garantir uma pista segura e viável. Antes das Heat Races e Main Events, eles removeram a lona protetora e aplicaram um agente de secagem, uma mistura de cal e areia, para tentar remover a umidade da lama em dois pontos específicos da pista.

Este processo tem sido usado com segurança há décadas no supercross, para secar a lama, e, assim, reduzir o risco de acidentes entre os pilotos. Parece que a quantidade de chuva sem precedentes no sábado impediu que a cal se misturasse adequadamente com o solo. Isso resultou em respingos do produto nos pilotos e em suas motos, o que pode ter causado irritação na pele de alguns e danos em suas motos.

No momento, estamos contatando cada piloto que participou das corridas no sábado, para avaliar a extensão do impacto, garantir o bem-estar deles e recuperá-los para as próximas corridas. Também estamos revisando nossos processos existentes para lidar com o excesso de água na pista, para que não haja uma recorrência deste problema.

O site racerxonline.com divulgou uma atualização nesta quinta-feira, 7, onde afirma que a Feld teria oferecido 5 mil dólares para dois pilotos privados que foram prejudicados nesta situação, sem citar o nome dos pilotos.

A atualização do Racer X diz ainda que, nesta fase inicial, não tem como saber se todos os pilotos que competiram em San Diego já foram contatados, e quanto foi oferecido para cada um deles.