AMA SX 2019: o que esperar da 11ª etapa em Indianapolis

Yamaha
Sábado tem AMA Supercross em Indianapolis, bora pegar o holeshot! – Foto: Racer X Online

 

Após corridas quentes em Daytona, no ensolarado Estado da Flórida, o circo do AMA Supercross volta para o clima frio do centro-oeste dos Estados Unidos, mais precisamente para Indianapolis, capital do Estado da Indiana, palco da 11ª etapa da temporada 2019, a ser disputada neste sábado, 16.

As corridas em Indianapolis estão previstas para começar a partir das 20h04 pelo Horário Oficial de Brasília (confira a programação completa no final desta postagem).

Em Daytona vimos Eli Tomac voltar a vencer na categoria 450SX, e Cooper Webb, nesta mesma categoria, ampliar sua vantagem na liderança da pontuação.

Tomac está empatado na vice-liderança com Marvin Musquin.

Embora eu duvide que os pilotos da Red Bull KTM (Webb e Musquin) queiram ajudar um ao outro dentro da pista, se as coisas continuarem desse jeito, em algum momento do campeonato isso será necessário (mesmo que talvez não seja do agrado dos dois).

Uma coisa é certa: restando apenas sete etapas, se algum pretendente ao título planeja virar a maré, o relógio é inimigo, a calculadora é amiga (ou inimiga também), e a cada etapa que passa a situação vai ficando cada vez mais dramática (e os nervos à flor da pele).

 

Volta Virtual em Indianapolis

 

Perguntas que precisam ser respondidas

– Marvin Musquin e Eli Tomac irão encontrar uma maneira de reduzir mais rápido a desvantagem que possuem para o líder Cooper Webb na classificação da 450SX?

– Chad Reed completou 37 anos de idade nesta sexta-feira, 15. Será capaz de comemorar o aniversário com um pódio em Indianapolis?

– Já escrevi aqui em colunas anteriores e volto a perguntar: quando os resultados de Cole Seely na 450SX estarão de acordo com a sua velocidade e talento?

– Idem Alex Martin na 250SX Costa Leste, quando?

– Após perder duas etapas por causa de uma concussão sofrida em Detroit, Justin Barcia recebeu liberação médica para correr em Indianapolis. Como será o desempenho e o resultado dele nesta primeira corrida pós-retorno?

 

Após duas etapas afastado por conta de uma concussão, Justin Barcia volta ao campeonato neste sábado em Indianapolis – Foto: Racer X Online

 

Quem está quente

– Eli Tomac venceu em Daytona e reduziu para 19 pontos sua desvantagem em relação ao líder da 450SX, Cooper Webb. Tomac está empatado na vice-liderança com Musquin. Ele venceu três das dez etapas disputadas até agora, enquanto que Webb venceu cinco. Velocidade e talento para ser campeão sabemos que Tomac tem, mas a julgar pelo momento que vive o seu rival da KTM, ele vai precisar buscar uma virada heroica para conquistar seu primeiro título na categoria.

– Austin Forkner foi perfeito até aqui na 250SX Costa Leste. Desempenho impressionante, liderança incontestável, título que pode vir de forma antecipada e um bom presságio do que ele pode fazer também no AMA Motocross.

– Chase Sexton pode estar perdendo a “guerra” para Forkner, mas seus resultados nas últimas etapas mostram sua evolução, e que ele se estabeleceu firmemente como um candidato a conquistar objetivos maiores no campeonato.

– Conforme citado acima, Webb tem sido muito consistente até aqui, liderando a 450SX com 19 pontos de vantagem para Tomac e Musquin. Consistência rara, que só vimos em Jeremy Mcgrath, Ricky Carmichael, Chad Reed, Ryan Villopoto, e, mais recentemente, Ryan Dungey.

– Do seu jeitinho quieto, silencioso, Joey Savatgy está sendo o melhor estreante da categoria 450SX em 2019 entre os pilotos considerados do primeiro pelotão, ofuscando outros rivais estreantes, como Justin Hill, Zach Osborne e Aaron Plessinger.

 

Eli Tomac venceu em Daytona, mas será que as coisas vão continuar positivas para ele até o final do campeonato? – Foto: Racer X Online

 

Quem precisa esquentar (ou já esfriou)

– Aaron Plessinger fraturou o calcanhar em Daytona e ficará longe das corridas por tempo indeterminado.

– Evitarei ser repetitivo com Cole Seely. Afinal de contas, a essa altura dispensa explicações, não é mesmo?

– Shane McElrath foi o lobo solitário da equipe Troy Lee Designs Red Bull KTM em Daytona, já que seus companheiros de equipe, Jordon Smith e Mitchell Falk, sofreram lesões e vão ficar afastados das pistas por algumas semanas.

– Mesmo em quarto na classificação da 450SX, Ken Roczen perdeu contato com o líder (está 21 pontos atrás de Webb). Mesmo andando bem, tem sofrido com largadas ruins e outros azares. Precisa melhorar.

 

Aaron Plessinger em Daytona. Quando a imagem dispensa legenda! – Foto: Racer X Online

 

Previsões corajosas

– Chad Reed vai ao pódio em Indianapolis. Presente de aniversário para si mesmo pelos 37 anos completados nesta sexta.

– O holeshot no Main Event da 450SX será da KTM. Independente se for Webb, Musquin ou Blake Baggett, será da KTM.

– Adoraria fazer uma previsão corajosa em Justin Hill. Mas do jeito que anda seu desempenho e seus resultados, fica difícil querer arriscar.

 

Programação da etapa

Horários de Brasília

 

13h – Início dos treinos livres

14h05 – Início dos treinos classificatórios

16h20 – Segunda parte dos treinos classificatórios

 

20h04 / 250SX Heat 1 – 6 minutos + 1 volta – 20 pilotos (1 – 9 vão para a final)

20h18 / 250SX Heat 2 – 6 minutos + 1 volta – 20 pilotos (1 – 9 vão para a final)

 

20h33 / 450SX Heat 1 – 6 minutos + 1 volta – 20 pilotos (1 – 9 vão para a final)

20h47 / 450SX Heat 2 – 6 minutos + 1 volta – 20 pilotos (1 – 9 vão para a final)

 

21h19 / 250SX Repescagem (LCQ) – 5 minutos + 1 volta – 22 pilotos (1 – 4 vão para a final).

 

21h30 / 450SX Repescagem (LCQ) – 5 minutos + 1 volta – 22 pilotos (1 – 4 vão para a final).

 

21h52 / Main Event 250SX – 15 minutos + 1 volta – 22 pilotos.

22h30 / Main Event 450SX – 20 minutos + 1 volta – 22 pilotos

Yamaha