Absoluto no Mundial de Motocross, Jeffrey Herlings segue na categoria MX2 em 2015

HerlingsSat_MXGP_11_D_2014
Jeffrey Herlings – Foto: Youthstream

 

O bicampeão mundial Jeffrey Herlings anunciou no dia 29 de junho, junto com sua equipe, a Red Bull KTM, que permanecerá na categoria MX2 na temporada 2015. Será seu último ano de contrato com o time alaranjado e o holandês pensa no tetracampeonato na categoria. E quer mais: bater o recorde de dez títulos mundiais de seu chefe de equipe, Stefan Everts (um na 125cc, dois na 500cc e sete na classe principal, sendo três de 250cc e quatro na MX1).

Herlings tem sido firme em sua posição, embora muitos acreditem ser a hora de mudar para a categoria principal, já que ele continua imbatível e pode emplacar o terceiro título mundial consecutivo já entre a 14ª e a 17ª etapas.

Mas qual seria a motivação de Herlings para continuar na MX2?

– Muitas pessoas esquecem que eu tenho 19 anos de idade. Se eu ficar na MX2, na próxima temporada eu ainda terei apenas 20 anos, e portanto mais oito ou nove anos para competir bem na MXGP. Se tudo correr bem, eu tenho uma longa e bem sucedida carreira pela frente. Muita coisa pode acontecer. Há duas maneiras de pensar: na MX2 eu certamente posso quebrar alguns recordes, e sim, isso seria mais fácil de fazer na MX2 que na MXGP. Eu quero o recorde de Stefan (Everts)! – disse Herlings, depois de fazer sua sexta poleposition da temporada na etapa de Teutschenthal, na Alemanha.

>>> Acesse a classificação do campeonato
>>> Relembre a última etapa, em Teutschenthal, Alemanha 

A decisão de permanecer correndo com a sua 250SX-F na MX2, categoria que ele ATERRORIZA – está invicto desde a última rodada da temporada 2012 (à excessão do GP Brasil, onde não participou por causa de lesão) -, desanima os fãs do esporte que querem ver Herlings competir contra Antonio Cairoli na MXGP, além de diminuir o interesse pela MX2, onde o piloto enfrenta pouca concorrência. Já a equipe KTM continua desfrutando das glórias de um tremendo atleta, e o fabricante sabe que eles têm a melhor chance de manter o reinado na MX2, que já vem desde 2008.

Há, sem dúvida, um lado lucrativo para Herlings, o que é um fator importante, mas o piloto tem também falado repetidamente sobre bater os recordes de Everts, que se aposentou em 2006 depois de – entre outros recordes – ter dez títulos no Mundial de Motocross.

 

Confirmada participação de Herlings no AMA Motocross

Na mesma nota, a KTM confirmou que Herlings vai competir no AMA Motocross ainda nesta temporada. Ele está confirmado na 10ª etapa, programada para o dia 9 de agosto, em Unadilla, New Berlin, New York. Previamente, se achava que Herlings poderia fazer até três etapas nos EUA, como adiantou o BRMX no dia 27 de junho.