10 melhores infos do fim de semana – 2/julho – Resumão BRMX

Yamaha

O fim de semana dos dias 1º e 2 de julho foi de AMA Motocross e Mundial de Motocross. Abaixo você confere as 10 melhores informações deste período no Resumão BRMX.

>>> Veja aqui resultados e melhores momentos do Mundial!

>>> Acesse aqui resultados do AMA Motocross!

 

 

1 :: Cairoli 82 vezes

Resumão BRMX
Cairoli – MXGP

Portugal não recebia uma etapa do Mundial desde 2013. Voltou neste ano para ser palco da segunda vitória consecutiva de Cairoli nesta temporada. Detalhe que esta foi a quinta vez que Tony ganhou um GP em Portugal, mas a primeira vez pela KTM. Esta foi a 82ª vez que TC 222 subiu no lugar mais alto do pódio no Mundial de Motocross.

 

 

2 :: Jeffrey Herlings voando

Depois de começar o ano devagar por causa de uma lesão, o holandês de 22 anos já está em quarto na tabela de classificação do campeonato, apenas um ponto atrás de Gautier Paulin, que é o terceiro. Nas últimas 6 etapas, Herlings ganhou 5 baterias. Não fosse a lesão, seria um grande concorrente para Cairoli (assim como Gajser). O vídeo mostra toda capacidade dele. Assista!

 

 

3 :: Arminas Jasikonis aparece

Jasikonis – Suzuki

Você talvez mal tenha escutado falar deste lituano de 19 anos antes da temporada 2017 do Mundial de Motocross. Pinçado por Stefan Everts para a equipe Suzuki depois de uma temporada modesta como privado em 2016, Jasikonis mostrou bom trabalho na pré-temporada e fez seu melhor motocross aparecer neste fim de semana, em Portugal. Ganhou a bateria classificatória no sábado e subiu no pódio no domingo. Aliás, ele é o primeiro piloto da Lituânia a ir ao pódio do Mundial MX.

 

 

4 :: MX2 de dois

Seewer – MXGP

Apenas dois pilotos parecem brigar pelo título mundial da MX2 neste ano. Jeremy Seewer (foto) e Pauls Jonass estão se revezando nas vitórias, com vantagem para o piloto da Red Bull KTM. Jonass ganhou 5 etapas, enquanto Seewer ganhou 4. Jonass levou 11 baterias. Seewer ganhou 6.

 

 

5 :: Baggett perde a ponta

Na semana passada, Baggett teve um dia ruim e salvou alguns pontos para se manter na liderança. Neste sábado, em RedBud, o piloto viveu um dia “meio ruim” e perdeu a liderança. Caiu no começo da segunda bateria e fez 2-10 nesta 6ª etapa. Agora é o segundo colocado no campeonato.

 

 

6 :: Tomac assume a ponta

Tomac – Foto: Jeff Kardas / Racer X Online

Eli Tomac ganhou as duas baterias da 6ª etapa do AMA Motocross 2017, em RedBud, e assumiu a ponta do campeonato. Metade das corridas se completaram neste sábado, 1º de julho. São 13 pontos de vantagem para Blake Baggett, que ficou em quarto nesta etapa. A briga deve ser boa até o fim. Restam 6 etapas (12 baterias).

 

 

7 :: Cooper Webb “voando”

Na largada da primeira bateria da 450 em RedBud, o fato que mais chamou atenção foi a queda espetacular de Cooper Webb. O piloto da Yamaha saiu voando no fim da reta, antes da primeira curva. Veja no vídeo!

 

 

8 :: Jeremy Martin pro alto e além

RedBud é a pista do famoso salto Larroco’s Leap, que tem aproximadamente 40 metros de distância. São poucos os atletas de 250 que fazem o pulo completo. Neste sábado, Jeremy Martin mandou ver e ganhou a primeira bateria da categoria. O salto foi criado há 25 anos por Mike Larocco, que é nativo da região, foi piloto profissional, e atualmente é chefe de equipe na GEICO Honda, o time de Jeremy Martin.

 

 

9 :: Brasileiros dentro do esperado

Pepê Bueno – Foto: 2B Kawasaki

O paranaense Pepê Bueno e o paulista Gustavo Pessoa fizeram resultados dentro do esperado na 6ª etapa do AMA Motocross 2017. Pepê estreou no campeonato com 29-24 nas baterias. Gustavo, que fez sua quinta corrida na competição, foi melhor. Fez 22-19 nas baterias e somou mais dois pontos no campeonato.

 

 

10 :: Arnaud Tonus segue na Yamaha

Tonus – Yamaha

Arnaud Tonus renovou contrato com a Wilvo Yamaha até o fim de 2019 para correr o Mundial de Motocross. O suíço de 25 anos está em décimo nesta temporada da MXGP e já conseguiu um pódio no GP da Itália (Trentino). Neste domingo, em Portugal, somou o sétimo melhor resultado, o melhor entre os pilotos “não-de-fábrica”.

Yamaha