AMA SX: Zach Osborne fala sobre o desafio Leste x Oeste em Indianapolis

Zach Osborne teve que encarar corrida de recuperação em Indianapolis – Foto: MX Large

 

A 12ª etapa do AMA Supercross em Indianápolis teve o primeiro dos dois desafios melhores do Leste contra melhores do Oeste na categoria 250SX (o segundo vai ser na final em Las Vegas).

Não foi uma noite positiva para o atual campeão da Costa Leste, Zach Osborne. Ele fez uma boa largada, mas Adam Cianciarulo errou um obstáculo e derrubou Zach e o líder da Costa Oeste, Aaron Plessinger.

Mesmo assim, ambos conseguiram recuperações sólidas, com Aaron finalizando em 5º e Zach em 7º, o que lhes manteve na liderança do campeonato em suas respectivas regiões.

Chase Yocom, do site MX Large, conversou com Zach após a corrida, para falar sobre sua noite no Lucas Oil Stadium. Confira a tradução da entrevista na íntegra.

 

Zach, você foi 7º na noite de hoje. Não é exatamente onde você queria estar, mas cara, que corrida de recuperação.
Eu sinto que comecei muito bem, mas aí Adam (Cianciarulo) errou na minha frente, na primeira curva. Voltei basicamente em 21º.

Acho que foi em 22º (risos)…
Sim, posso ter voltado em último, não sei. O que mais me impressionou, porém, foi a largada muito boa que eu fiz e que eu ainda não havia conseguido. O resultado poderia ter sido pior após o tombo, mas finalizar em 7º não torna a noite terrível.

No final você quase ultrapassou o Austin Forkner.
Sim, e obviamente eu queria os pontos do sexto lugar. Se tivesse mais voltas…

A pista era uma vantagem? Porque apesar da dificuldade, você andou nessas condições muitas vezes ao longo dos anos, haviam certas sessões que você parecia mais confortável que os outros, correto?
Eu me sinto muito confortável nas canaletas. Me sinto confortável no desconforto, entende. Me sinto bem no desconforto durante a semana também porque o ritmo é alto e esses caras são muito rápidos. Isso me deixa melhor no fim de semana por estar fora da minha zona de conforto. É péssimo andar numa pista como a de hoje e ainda ter que fazer ultrapassagens. Você vai no limite da sua velocidade até conseguir alcançar eles. Levei algumas voltas demais para passar alguns, o que no final poderia ter me ajudado a ultrapassar Forkner. Mas ao mesmo tempo, não posso ficar desapontado.

É estranho esse desafio Leste x Oeste no meio do campeonato?
Eu diria que é diferente, porque estamos no meio da disputa da nossa região, o normal mesmo é enfrentar os pilotos da outra costa na última etapa. Você pode fazer isso funcionar para você ou contra você. Hoje tentei focar em mim mesmo e fazer minhas voltas, senti que fiz isso. Como eu disse, sinto que tive um ótimo começo, mas não foi a minha noite.