Youthstream anuncia nova competição, inspirada no MXoN, com foco nas fábricas de motos

mxon_copadospilotos
Uma jogada para satisfazer as fábricas? – Crédito: MXGP

 

Lembra da reunião que a Youthstream faria com pilotos, equipes, fábricas e a FIM – Federação Internacional de Motociclismo? Pois ela aconteceu e rendeu uma novidade interessante:

A partir de 2016 haverá uma nova competição de alto nível. Previamente nominada de Riders and Manufacturers Cup (algo como Copa dos Pilotos e das Fábricas), a competição acontecerá no dia 8 de outubro, dentro de um estádio (Veltins Arena) na Alemanha, nos moldes de disputa do Motocross das Nações. Aliás, o evento acontecerá no fim de semana seguinte ao MXoN 2016.

Todas as equipes de fábrica participarão com dois pilotos na MXGP e dois pilotos na MX2. Parecido com o Nações, o campeão do fim de semana será a equipe (Kawasaki, KTM, Husqvarna, Honda, Yamaha, Suzuki, etc) e não um piloto.

O evento também terá três corridas, nas quais cada equipe terá três pilotos na pista, que será de motocross apesar de ser dentro de um estádio. O evento também será transmitido pela TV. As equipes terão ajuda de custo para participar e os pilotos receberão prêmios em dinheiro.

 

Opinião BRMX

Parece claro que a Youthstream busca uma maneira de satisfazer as fábricas de motos – Kawasaki, KTM, Husqvarna, Honda, Yamaha, Suzuki, etc – direcionando para elas os holofotes de um evento que será acompanhado por multidões ao redor do mundo.

Iniciativa justa e válida, afinal são as fábricas que movimentam as equipes e fazem o esporte girar. O motocross é um esporte apaixonante, que todos nós AMAMOS MUITO, mas precisa ser tratado como um negócio, como um produto, para crescer e se desenvolver.

A AMA – Associação Americana de Motociclistas – atingiu este patamar de profissionalismo, transformou o motocross em um espetáculo, um show, um entretenimento no qual o público, os pilotos, a mídia e os patrocinadores têm interesse. O Mundial de Motocross caminha nesta direção, e a Youthstream, que é a promotora do Mundial, mostra mais uma vez que está buscando se aprimorar e agregar valor ao esporte.

Seria interessante o Brasil começar a seguir estes passos ;).