VÍDEO: entrevista com o Team USA após o Motocross das Nações 2018

Yamaha
Eli Tomac em ação no Motocross das Nações 2018 em RedBud

 

No último fim de semana, 6 e 7, tivemos o Motocross das Nações 2018, realizado na pista de RedBud, nos Estados Unidos.

E a equipe norte-americana, formada por Eli Tomac, Justin Barcia e Aaron Plessinger não conseguiu conquistar o sonhado título em casa, finalizando numa frustrante 6ª posição (pelo quinto ano consecutivo o título ficou com os franceses).

Após as corridas, os pilotos foram entrevistados pelo jornalista Jason Weigandt, do site RacerX Online.

Mesmo com o resultado frustrante, fãs que acompanharam a entrevista de perto mantiveram o entusiasmo e o incentivo, na tentativa de colocar um sorriso no rosto dos pilotos, que tiveram a chance de explicar, ali mesmo, o que aconteceu.

Confira no vídeo a seguir a entrevista e, logo abaixo, na sequência, a tradução na íntegra.

 

Jason Weigandt

Okay, normalmente nós dizemos que esse é o melhor show pós-corrida, mas vamos fazer nosso melhor desta vez. Vamos ao menos aplaudir esses caras do Team USA, palmas para eles!

Vamos achar um lado bom. Nós temos um pouco de Estados Unidos, Guardas Canadenses, temos pessoas de vários países diferentes por aqui, então vamos tentar colocar um sorriso no rosto desses caras.

Obviamente a meta deste time era vencer. Não funcionou.  Só vamos deixá-los explicar vossa situação.

Eli (Tomac), bem, você está à frente, então infelizmente, vamos começar com você.  Segure firme (microfone), você tem uma tarefa difícil.  Vá em frente apenas explicando de forma geral.

 

Tomac

As coisas não seguiram da nossa maneira ou ao nosso favor e então fomos derrotados.

 

Jason Weigandt

Quão diferente foi do que esperavam? Tivemos toneladas de traçados com chuva, preparados de forma diferente se comparado com o que provavelmente vocês tinham em mente.

 

Tomac

Exatamente. Um cenário vantajoso teria sido tempo bom, mas todos pegaram as corridas da mesma forma. Isso aumentou demais o nível de dificuldade, porque foi um percurso totalmente diferente e então aconteceu que a última bateria acabou sendo muito boa, com poeira e outras coisas, e antes, nas outras, houve muita lama.

 

Jason Weigandt

Sim, e por acaso pareceu que na última bateria estávamos enxergando o típico Eli Tomac. Você estava andando bem naquela terceira bateria.

 

Tomac

Sim, estávamos andando bem, mas erramos novamente.

 

Jason Weigandt

Com a experiência de vocês, difícil aceitar um resultado como esse, mas a experiência de estar aqui com o Team USA ainda antes da corrida, fez com que vocês ganhassem muito apoio. Como foi?

 

Tomac

Foi maravilhoso, muito legal ver todos juntos, unidos em uma corrida de cross. Isso só mostra o quanto somos fortes.

 

Jason Weigandt

Agora Justin Barcia aqui. Cara, sempre soubemos que você é um matador nas largadas, mas parece que não era seu dia quando o gate caiu, isso provavelmente não o ajudou, sendo que você ficou no meio do pelotão o tempo todo.

 

Barcia

Sim, foi muito, muito difícil. Na última bateria tive um problema mecânico no meio da prova, fiquei para trás. Foi frustrante, mas de qualquer forma fizemos nosso melhor. Os fãs são a melhor parte, fizeram nos sentir em casa. A pista não estava como é normalmente. Eles colocaram muita areia, mas estava escorregadia e dura. Foi estranho, mas ainda assim uma boa experiência. Sempre contribuindo para os Estados Unidos.

 

Jason Weigandt

Mas seu ano vai chegar…

 

Barcia

Sim, ele vai chegar. Apenas precisamos levantar a cabeça e trabalhar duro.

 

Jason Weigandt

Temos o Aaron Plessinger aqui. Como estão seus olhos cara? Eles estavam machucados…

 

Plessinger

Sim, um pequeno hematoma aqui, mas nada sério.

 

Jason Weigandt

Então, qual foi a situação? Você largou bem na primeira bateria…

 

Plessinger

Sim. Tive uma boa largada. Depois eu meio que estraguei meu ritmo e bati numa pedra. Acontece. Apenas não foi um bom dia.

 

Jason Weigandt

Foi sua primeira vez com a pista desse jeito? Você aprendeu algo nesse processo que possa usar para fazer diferente?

 

Plessinger

Sim, provavelmente irei para a Bélgica por algumas semanas, me preparar de forma correta.

 

Jason Weigandt

Sim, pois todos estão dizendo que esses buracos profundos são comuns nas pistas do AMA Motocross. Você é bom nessas condições, mas parecia bem diferente hoje. Talvez por causa da chuva. Mas em julho não parecia assim…

 

Plessinger

Sim, já falei para muitas pessoas isso, mas nunca vi a pista desse jeito, nunca vi buracos fundos assim, ao menos nos saltos. Então definitivamente a pista foi preparada de forma diferente, no estilo europeu. E de qualquer forma eles (europeus) foram rápidos.

 

Jason Weigandt

Como foi o apoio dos fãs?

 

Plessinger

Foi maravilhoso, tivemos 50 mil pessoas a mais ao redor de nós, e elas ainda estão vibrando, sendo que não vencemos. É maravilhoso. Eles mantêm o sorriso nos nossos rostos.

Yamaha