Vem aí a Copa do Mundo de Motocross de… motos elétricas!

Yamaha
Jorge Viegas, presidente eleito da FIM, e Giuseppe Luongo, presidente da Youthstream, anunciando novidades que certamente impactarão o futuro do motocross – Foto: mxgp.com

 

A Youthstream anunciou no GP da Holanda – terceira rodada do Mundial de Motocross 2019, disputado no dia 31 de março – um novo evento, com uma nova visão para o futuro do esporte. Trata-se da primeira Copa do Mundo de Motocross de E-Bike, ou, traduzindo, motos elétricas.

A prova será realizada nos 1.550 metros de extensão do circuito de Ímola, que sediará o GP da Itália, no dia 18 de agosto. As disputas acontecem no sábado, 17 de agosto, logo após as corridas classificatórias das categorias MXGP e MX2.

– Estamos muito animados para iniciar este novo projeto com a FIM. Agradecemos a entidade, em particular ao presidente, Jorge Viegas, pela confiança e por esta oportunidade de desenvolver este novo esporte. Será desafiador e muito interessante. Nosso objetivo é desenvolver a competição para todos os pilotos que querem desfrutar de corridas em um circuito extremo, na frente de uma multidão enorme e com uma grande cobertura da mídia – disse o presidente da Youthstream, Giuseppe Luongo.

O formato de corrida única incluirá várias categorias, masculinas e femininas, largando juntas, numa bateria de 30 minutos + 1 volta, mas com os resultados computados separadamente. As corridas serão abertas para qualquer piloto, de qualquer nível, que tenha uma moto elétrica.

– A Youthstream colocará todos os seus recursos de TV e mídia para promover o máximo possível esta nova competição. Ela será transmitida ao vivo em nossas Plataformas OTT, MXGP-TV.com, e nossa Página MXGP no Facebook, que tem mais de 2,5 milhões de seguidores – explicou David Luongo, CEO da Youthstream.

Jorge Viegas, o novo presidente eleito da FIM, também participou da conferência durante sua primeira visita ao Mundial de Motocross em 2019, e disse entusiasticamente:

– Estou muito feliz que a FIM está começando a oferecer competições para motos elétricas. Esta primeira competição permitirá que uma nova geração de pilotos participe dessas emocionantes corridas. Graças ao apoio de nossos promotores Youthstream e Infront, da Federação Italiana e do circuito de Imola, a FIM poderá oferecer ao público que vier ao GP da Itália a oportunidade de descobrir um novo tipo de competição. Para a FIM isso é uma história recorrente porque as primeiras motocicletas foram baseadas em um quadro de bicicleta, com a adição de um motor. Nos últimos anos, a tecnologia elétrica evoluiu consideravelmente, e nós estamos convictos de que esta competição oferecerá aos fabricantes uma grande plataforma de desenvolvimento, e teremos uma reunião de mesa-redonda sobre o assunto na Bélgica, no circuito Metet MX, no dia 9 de junho.

Yamaha