Tudo o que você precisa saber para acompanhar o Rally dos Sertões 2014, que começa neste sábado, 24

hondarn14jean_donid_12042014001
Jean Azevedo é o atual campeão nas motos – Foto: Doni Castilho / Vipcomm

 

O Rally dos Sertões 2014 inicia neste sábado, 23, em Goiânia, Goiás, sua 22ª edição. A disputa começa com o prólogo, que definirá a ordem de largada para a 1ª etapa no domingo, 24. Serão sete etapas e mais de 2,6 mil quilômetros (1,572 mil de especiais) rumo a Belo Horizonte, MG, palco da chegada no dia 30.

A lista de inscritos conta com 126 equipes e 198 competidores divididos nas categorias carros (86 competidores), motos (39), quadriciclos (17), UTVs (42) e caminhões (14), reunindo grandes feras do rally nacional e internacional. Além do Brasil, mais nove países terão representantes na competição: África do Sul, Argentina, Chile, Espanha, França, Polônia, Portugal, Reino Unido e Uruguai. Nas categorias motos e quads, o Sertões também será válido pelo Mundial de Rally Cross Country da FIM (Federação Internacional de Motociclismo).

O Rally dos Sertões é um dos maiores eventos esportivos do país, movimentando as economias das cidades por onde passa, deixando um legado social e ambiental. Entre competidores, imprensa, equipes de apoio, organização, produção e logística, mobiliza uma caravana de aproximadamente duas mil pessoas. Um evento 100% nacional, mas destacado por sua qualidade internacional nas partes técnica, esportiva e organizacional.

>>> Responda a Pesquisa de Mercado e concorra a prêmios irados!

– São 22 anos e é sempre uma emoção muito grande a chegada de mais um Rally dos Sertões. Teremos mais uma edição especial, com mudanças que visam tornar o evento mais acessível para todos e um formato mais agradável para os competidores e patrocinadores, largando e chegando em finais de semana, o que também é melhor para o público – comenta Marcos Moraes, da Dunas Race, organizadora da competição.

Entre Goiânia e Belo Horizonte, o Sertões vai passar por mais cinco cidades. Três serão sede do rally pela primeira vez: a goiana Catalão e as mineiras Paracatu e São Francisco. Completam o percurso, Caldas Novas/GO e Diamantina/MG, que já receberam o Sertões em outras edições.

A chegada em Belo Horizonte acontecerá no dia 30 na Praça Geralda Damata Pimentel, em frente à Lagoa da Pampulha, a partir das 10 horas, com entrada gratuita. Será montada uma arena para o público acompanhar a chegada dos competidores, além de contar com um agradável ambiente com música e espaço gastronômico, coordenado pelo renomado chef Eduardo Maya, com as delícias da culinária mineira. Também será montado um camarote para 300 convidados.

 

Nas motos

81700_002_Coma_P-20140110-00182_HiRes_JPEG_24bit_RGB_News_1024
Marc Coma chega como um dos favoritos – Foto: KTM Images

 

A lista de favoritos ao título nas motos é grande, tanto na classificação geral quanto nas categorias. Além do trio Paulo Gonçalves, Helder Rodrigues e Jean Azevedo, outros pilotos vão em busca dos melhores resultados, como o espanhol Marc Coma, tetracampeão do Dakar; David Casteu (França), Sam Sunderland (Grã-Bretanha), Ruben Faria (Portugal), Jordi Viladoms (Espanha).

Um dos principais pilotos brasileiros é Jean Azevedo, pentacampeão do Rally dos Sertões (1995, 2000, 2002, 2004 e 2005), da equipe Honda Mobil de Rally.

– A expectativa é boa. Me preparei muito bem nos últimos meses e vou em busca do hexa nas motos. Vai ser uma prova super disputada, com grandes pilotos e equipes. Vou fazer o meu melhor para buscar o título. O ano passado foi muito difícil, uma corrida de superação total. Tinha me preparado muito, mas faltando nove dias do rali, me machuquei e pensei que nem teria condições de competir. Fui para a competição sem saber se conseguiria completar e depois dos 10 dias chegar como o melhor brasileiro foi a recompensa por todo esforço – diz Azevedo.

 

rallygeracao_mauhaas
Martins, Silveira e Cascaes – Foto: Mau Haas / BRMX

 

A Yamaha Grupo Geração Rinaldi também estará com equipe completa nesta edição, representada por Ricardo Martins, Guilherme Cascaes e Leandro Silveira.

– Formamos uma família. Todos precisam se ajudar nestes dias de Rally dos Sertões. Dormimos pouco, comemos pouco e trabalhamos muito mais do que em um dia normal das nossas vidas. O desgaste é muito grande, por isso todos precisam estar bem, em harmonia – diz Ricardo Martins, que também tem foco nas provas válidas pelo Brasileiro de Rally Cross Country.

– Os quatro primeiros dias de Sertões são válidos pelo campeonato brasileiro. Quero tentar assumir a liderança do campeonato nestes dias e depois focar no Sertões – completa.

Entre os gringos, o português Paulo Gonçalves vem para defender o título do Rally dos Sertões, além de ser o atual campeão Mundial de Rally Cross Country da FIM.

– O Rally dos Sertões foi, pra mim e para toda a equipe, uma prova crucial para a conquista do título do ano passado e espero que este ano seja novamente positivo. Antes desta edição, já estive duas vezes no Sertões. Na primeira, eu não pude terminar, mas na segunda consegui a vitória e foi um passo importante na conquista do título mundial. Este ano, será igualmente importante e espero diminuir minha desvantagem no Mundial. É uma prova que eu gosto e este ano será um pouco menor do que na última edição, então temos de trabalhar bem. A equipe vem fazendo um grande trabalho e minha moto está muito competitiva, então vamos continuar brigando pela vitória – afirma o gajo.

 

Entenda o Rally dos Sertões

 

O que é: disputado em estradas de terra, com muita pedra, poeira, travessia de rios, serras, areia fofa, dunas e trilhas. O competidor não conhece o roteiro e usa a “planilha”, que indica o caminho. Ele só recebe a planilha na véspera de cada largada. Piloto de moto precisa pilotar e navegar (seguir a planilha); carros, caminhões e UTV’s têm piloto e navegador. Ou seja, um dirige e outro vai “indicando o caminho”. Por isso a competição de moto é tão interessante em um rali – o piloto faz tudo!

Como é: A organização bloqueia as estradas e o caminho fica “livre” para os competidores. Mas às vezes aparecem algumas carroças, animais, caminhões de leite e etc.

A largada: ao contrário de outras corridas, onde todos largam juntos do grid, como no Superbike e Fórmula 1, no rali é diferente. Os pilotos largam um a um, com intervalos que podem variar entre 2 minutos e 30 segundos. Algumas provas, em busca de inovação, como o Dakar, já fizeram largadas com todos juntos em pleno Saara, de dois em dois e etc.

O que é trecho especial: O trecho chamado de “especial” é aquele onde os competidores realmente correm contra o relógio – cronometrado. A soma do tempo de cada dia será determinará os campeões.

O que é deslocamento: Existe o deslocamento “inicial” e o “final”. O inicial é o trecho entre a cidade até o ponto da largada em uma estrada de terra. Às vezes esse deslocamento pode chegar a 100, 200 e 300 quilômetros de distância da cidade onde os pilotos dormiram. Às vezes não há deslocamento, já que a largada pode ser na própria cidade. A chegada idem.

Exemplo de deslocamento e especial. Imagine uma etapa entre São Paulo e Rio de Janeiro. Os competidores saem da avenida Paulista e vão até São José dos Campos pela Dutra. Devem obedecer as leis de trânsito e etc. Esse é o deslocamento inicial. A etapa especial começa em São José dos Campos, por estradas de terra (trecho especial, cronometrado). Depois há um deslocamento final até a praia de Copacabana.

Como é definido o campeão: O rali tem a Geral, entre todos os competidores, e as divididas entre as categorias, dependendo da preparação dos carros, motos, caminhões, quadriciclos e UTVs. O campeão do rali é determinado pela soma dos tempos das etapas especiais. Quem fez todo o rali em menor tempo é o campeão.

 

Calendário Campeonato Mundial de Rally Cross Country

04 a 10/04 – Emirados Árabes Unidos
20 a 25/04 – Catar
18 a 25/05 – Egito
07 a 12/06 – Itália
21 a 30/08 – Brasil
03 a 09/10 – Marrocos

 

Confira a programação completa da 22ª edição Rally dos Sertões

sertoesroteiro

 

Sexta, 22 de agosto (Autódromo de Goiânia)
10h30 às 16h: Vistorias Técnicas – Carros e Caminhões
10h30 às 13h: Vistorias Técnicas – Motos, Quads e UTVs
15h: Coletiva de Imprensa
16h às 17h: Briefing para Equipes de Apoio
17h às 18h: Briefing para Competidores

Sábado, dia 23 de agosto (Autódromo de Goiânia)
9h às 10h30: Posicionamento dos veículos no Parque Fechado
10h30: Início do deslocamento para a largada do Prólogo e Slalon no autódromo
11h: Largada Quads
12h: Largada UTVs
12h30: Largada Caminhões
13h: Largada Motos
13h30: Largada Carros
15h às 16h: Tarde Autógrafos no estande da Polaris
16h às 18h: Exposição dos Jeep Clubes
19h30: Largada Promocional Rally dos Sertões

Domingo, dia 24 de agosto
1ª etapa – Goiânia (GO)/Caldas Novas (GO)
9h00: Largada do Autódromo de Goiânia

Segunda, dia 25 de agosto
2ª etapa – Caldas Novas (GO)/Catalão (GO)

Terça, dia 26 de agosto
3ª etapa – Catalão (GO)/Paracatu (MG)

Quarta, dia 27 de agosto
4ª etapa – Paracatu (MG)/São Francisco (MG)

Quinta, dia 28 de agosto
5ª etapa – São Francisco (MG)/Diamantina (MG) – MARATONA

Sexta, dia 29 de agosto
6ª etapa – Diamantina (MG)/Diamantina (MG)

Sábado, dia 30 de Agosto
7ª etapa – Diamantina (MG)/Belo Horizonte (MG)
Lagoa da Pampulha, Praça dos Esportes
12h às 18h00: Chegada dos competidores
21h: Cerimônia e Festa de Premiação

Os canais ESPN farão a transmissão do Rally dos Sertões para o Brasil. A disputa será válida ainda pelo campeonato mundial de rally da FIM – Federação Internacional de Motociclismo – para motos e quadriciclos.