Temporada 2020: Brasileiros contra os gringos

Fala galera do BRMX!

A partir de agora passo a escrever regularmente por aqui. Esse já era um projeto antigo e não sei porque não comecei antes. O BRMX é um dos sites que mais admiro e que tem dado sempre um espaço muito legal às mais diversas modalidades do motociclismo.

Pra começar, vou falar um pouco das expectativas pra esse ano, que pode ser fantástico. Eu sempre disse que o brasileiro não gosta de esporte, gosta de campeões. Foi assim com a Fórmula 1 e as eras Fittipaldi, Piquet e Senna, do tênis com o Guga, o Boxe e o MMA, além dos mais diversos esportes, quando tinha brasileiro na disputa, despertava sempre interesse.

Se tem brasileiro disputando as primeiras posições, o esporte é sempre mais visto e acompanhado.

Pois em 2020 as perspectivas são excelentes para nosso país e para o nosso esporte. Teremos uma grande chance de ver o motociclismo se destacando por aqui. Tudo isso porque vários brasileiros estarão “batendo guidão” com os gringos. O Rigor, maior nome hoje do Hard Enduro no Brasil, tem em sua agenda a participação em várias provas lá fora. Inclusive já participou de duas, no Peru e Portugal.

Bruno Crivilin, maior nome do enduro no país, confirmou sua participação no Mundial de Enduro, na equipe do italiano Alex Salvini, campeão Mundial. Tunico Maciel, principal piloto de rally na atualidade e bicampeão do Sertões, vai ter a chance de medir o seu nível neste Rally dos Sertões, que será válido pelo mundial e contará com os principais pilotos e equipes do mundo. E tem Enzo Lopes dividindo os triplos e costelas com os melhores do cross no AMA Supercross.

O Eric Granado fará mais uma temporada na Moto-E. O piloto tem conquistado excelentes resultado nos testes de pré-temporada. No ano passado Eric já mostrou a que veio. E pra finalizar temos ainda o Ton Kawakami que permanece no campeonato mundial de Superbike, agora ao lado de seu irmão Meikon e do Felipe Macan. Três jovens pilotos brasileiros que disputarão o principal campeonato com motos de série do mundo na categoria World Supersport 300.

Os brasileiros estão confirmados. O que resta saber agora é se essa infestação de Coronavírus pelo mundo vai deixar as provas acontecerem em suas datas marcadas ou se serão adiadas. Se pelo menos acontecer, sendo apenas adiadas, já seria muito bom, pois há ainda o risco de cancelamento de algumas.

Agora, fica a torcida. E nas próximas colunas vou me aprofundar um pouco mais em cada modalidade e as chances de cada um. Fique ligado!