Site da FEMERJ é invadido por hackers

Yamaha
O site da Federação de Motociclismo do Rio de Janeiro (FEMERJ) foi invadido por hackers e até o início da tarde desta segunda-feira, 9 de janeiro, apresentava a imagem da bandeira do Brasil sobreposta pelas mensagens “Qual o problema em invadir sites? Os políticos invadem nosso dinheiro…” e “Até quando vamos aguentar o pior, calados? Não temam, o mundo é de vocês”.  Às 14h30, o site estava restabelecido.
– A invasão ocorreu nesta segunda-feira, já que durante todo o fim de semana o site estava funcionando normalmente – disse uma funcionária da FEMERJ por telefone ao BRMX. Ela pediu que seu nome não fosse citado na matéria.
Foi a segunda vez em menos de seis meses que o site da FEMERJ foi alvo da ação do hacker IM4GIN4RIUNS, de acordo com a funcionária da entidade. Ela também afirma desconhecer o motivo das ações. Mas, a resposta pode estar na própria lista de sites invadidos pelo hacker.
Em seu perfil no Twitter, IM4GIN4RIUNS assume a autoria de invasões em sites de políticos, prefeituras, câmaras de vereadores e partidos políticos envolvidos em denúncias de corrupção, entre outros.
A FEMERJ divulgou nota de esclarecimento em seu site solicitando que informações que possam levar aos autores das ações sejam enviadas para o e-mail femerj@hotmail.com.
Por outro lado, a Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM) explica que a FEMERJ está com seus direitos de representação junto à entidade máxima do motociclismo brasileiro suspensos por irregularidades financeiras.
– Há mais de seis meses, quando o Assis (Francisco de Assis Aquino Silva) era presidente da CBM, foram constatados vínculos financeiros errados entre a FEMERJ e a antiga administração da CBM – aponta Firmo Henrique Alves, atual presidente da confederação.
Matéria atualizada às 17h de segunda-feira, 9 de janeiro
Yamaha