Sexta-feira de confraternizações marca GP Brasil de Motocross 2013

Bobryshev e Nagl, da Honda, curtindo a confraternização – Foto: Mau Haas / BRMX

 

Sexta-feira é o dia em que as equipes montam as motos, fazem as vistorias, e os pilotos passeiam pelo box. A maioria deu uma passada, uma caminhada pela pista, distribui sorrisos aqui e ali, tirou fotos com fãs. Além dos pilotos, outras figuras ilustres como o decacampeão mundial de MX, Stefan Everts, e o presidente da Youthstream, Giuseppe Luongo, também deram as caras.

No fim da tarde, pilotos e convidados foram recebidos oficialmente pela organização em uma confraternização ao lado da pista. Música, comida e bebidas típicas do Brasil foram oferecidas. Os pilotos, em sua maioria, fizeram “uma social”, receberam os brindes, e logo foram para seus quartos de hotel. Quando o dia amanhecer, o bicho vai pegar!

O clima se manteve nublado e frio, aumentando as esperanças de que a chuva passará ao largo do GP Brasil. A previsão, porém, mostra que deve chover um pouco na tarde deste sábado, e muito (cerca de 25mm) no domingo. Se você sabe rezar, pode começar a pedir para essa chuva chegar apenas na segunda-feira.

>>> Acesse a galeria de fotos dos bastidores do MXGP Brasil 2013

:: Imagens da festa

Confira abaixo algumas notícias que circularam pelo box nesta sexta-feira

Moronguinho
A notícia que correu o box em relação a Corrida dos Campeões é de que Moronguinho está fora da prova por ter sofrido um acidente durante os treinos na última semana. O BRMX entrou em contato com o multicampeão para saber detalhes:

– Foi um “pancadão”, cara. Saltei demais na mesa, passei dela e lesionei duas vértebras. Não fiquei paralítico por muita sorte. Amanhã (sábado) vou ver como estarei me sentindo e talvel eu vá até Penha, mas está difícil até para espirrar. Sinto muito porque eu estava “amarradão”, estava cada dia mais solto. Estava curtindo muito – disse.

Outros Vet’s
Eduardo Saçaki, Cássio Garcia, Elton Becker, Roberto Boettcher e Roque Colman foram alguns dos veteranos vistos caminhando pelo box nesta sexta-feira. Todos estão entusiasmados com a corrida, que será, na verdade, algumas voltas de apresentação seguida de homenagem. Ninguém vai entrar para “rachar”. O mineiro Bê Magalhães deve ser outra ausência (em virtude de trabalho).

De 2T ou 4T
Saçaki vai correr com uma Yamaha 2T que Joaninha, do motocross freestyle, utilizaca ano passado. Já Roberto Boettcher, que correria com uma Yamaha 1983, “terá que se contentar” com a Yamaha 2013 de Carlos Campano, cedida pela equipe do Grupo Geração. A moto da década de 80 não ficou pronta a tempo. Faltaram peças para que ela pudesse funcionar e voltar às pistas.

Saçaki e Cássio Garcia se reencontraram no box em Penha – Foto: Mau Haas / BRMX