Sertões 2020 tem foco no social, cancelamento parcial e se isola em bolhas ao longo do percurso

Sertões 2020 larga no dia 31 de outubro em São Paulo e chega no dia 7 de novembro no Maranhão – Foto: Doni Castilho

 

Um ano diferente, pede um Sertões diferente. A 28ª. edição do maior rally das Américas traz adaptações relevantes nas suas três dimensões: esporte, social e turismo. A missão da prova este ano é levar acesso à medicina de qualidade e fomento econômico para as comunidades remotas e carentes do Brasil. O Sertões sempre teve no rastro da competição uma expedição de médicos voluntários, deixando um legado social por onde passa. Este ano a ação social traz um projeto inovador: a instalação de cabines de telemedicina para atendimento médico gratuito de qualidade; além do legado econômico, através da aquisição de cestas básicas de pequenos produtores locais que serão distribuídas lá mesmo, aos que estão sem trabalho e renda.

Um rígido protocolo de segurança garante este projeto. O rally vai se deslocar “de bolha em bolha”, ao invés do modelo tradicional de cidade em cidade. Todos os acampamentos (bolhas) são lacrados. Quem romper o isolamento está fora da prova.

Enquanto a dimensão social e esportiva do Sertões se adaptaram, a dimensão turismo foi postergada para 2021. As expedições Sertões voltam a viajar quando for seguro. Com isso levarão os primeiros turistas assim que as cidades anfitriãs estiverem prontas para recebê-los. Não seria justo dar as costas àqueles que sempre nos acolheram em 27 anos de prova.

Sertões lotou o Pacaembu para anunciar novidades para a edição 2020 – Foto: Fotop

 

Dimensão Esportiva

A prova segue um rigoroso protocolo de segurança para garantir um ambiente controlado e interação zero com o público local. As Vilas Sertões serão em formato “bolha”, montadas em locais isolados, com acesso restrito apenas aos credenciados (que serão 100% testados com exame PCR).  Equipes, competidores, staff, equipe médica, imprensa ficarão concentrados dentro da bolha, em acampamentos e motor homes. Haverá internet, banheiros e alimentação a fim de evitar circulação fora da área isolada.

 

Legado Social

Em meio à pandemia, O SAS Brasil se tornou referência em atendimentos médicos e psicológicos por telemedicina – via remota de consulta médica. Desde março, foram mais de 15 mil pessoas beneficiadas em mais de 115 cidades de 15 estados brasileiros. Toda essa experiência será usada para deixar um legado nas cidades onde o Sertões vai passar. Trata-se de um projeto inovador: o SAS Brasil desenhou cabines, semelhantes a grandes caixas eletrônicos, com equipamentos médicos. Essas cabines serão instaladas nas cidades próximas das cidades das bolhas.  Após a realização da competição, as cabines ficarão nas cidades para que a população se beneficie dos teleatendimentos.  São 14 especialidades médicas – como ginecologia, dermatologia e oftalmologia – além de psicologia e nutrição. O SAS Brasil não viajará neste ano com equipes. As cabines terão profissionais de enfermagem dando suporte aos atendimentos, com medição de sinais vitais e garantindo a conexão para que o paciente possa conversar com os profissionais de saúde.

 

Legado Econômico

O Sertões sempre movimentou a economia das cidades por onde passou e este ano a necessidade é ainda mais urgente. Como não poderá ocupar a rede hoteleira e restaurantes locais, o Sertões vai fomentar os pequenos produtores através da compra de cestas básicas e distribuição local. Ajuda que não chegaria às comunidades isoladas não fosse a passagem do Sertões. Dentro das “bolhas” serão oferecidas refeições para toda a caravana do rally. Todo o abastecimento da Vila Sertões, agora chamada “Bolha Sertões”, será feito através de comerciantes locais. Uma parceria com o Sebrae irá auxiliar na organização e planejamento.

Comunidade Sertões durante evento no Pacaembu – Foto: Victor Eleutério/Fotop

 

Dimensão Turismo

A alma desta dimensão é a celebração, desbravar os tesouros do Brasil que poucos conhecem, curtir a natureza, conhecer a culinária regional, confraternizar com os amigos. Nada disso faria sentido na atual conjuntura. Justamente no ano que um “dream team” de empresas já homologadas especializadas em turismo de aventura foi formado, com um número de expedicionários inscritos que as Expedições Sertões estabeleceram como meta para um atendimento seguro e de qualidade, foi necessário adiar as viagens da dimensão Turismo para 2021. Assim os expedicionários do Sertões serão os primeiros turistas a chegar quando as cidades puderem receber visitas.

 

Atestado de Saúde

Caravana Sertões (competidores, equipes, staff, imprensa …) deverá apresentar teste PCR ou IGG de Covid entre 26 e 29 de outubro para obter a credencial.

 

Identificação Obrigatória

Uso da credencial visível e permanente garante o isolamento da prova dentro da bolha. Uso de máscaras também é obrigatório em tempo integral.

Carros de competição também foram ao Pacaembu – Foto: Victor Eleutério

 

Isolamento Social

Haverá alimentação, banheiros e serviço de motoboy (caso seja necessário qualquer tipo de compra externa) a fim de evitar circulação fora da área isolada. Prólogo em área privada, sem público.

 

Sem filas ou aglomerações

Apresentação de documentos e “assinatura dos termos” serão 100% online. Não haverá fila para entrega de documentos nos dias que antecedem a prova.

 

Menos gente

Tamanho das equipes limitado de acordo com número de competidores (vide tabela “coeficiente equipes”).

Sertões deixará legado social através da telemedicina – Foto: Hector Santos/SAS Brasil

 

Controle diário

Temperatura dos competidores será medida diariamente. Em caso de registro acima de 37,5 graus será realizado teste Covid na carreta médica. Testes aleatórios por amostragem serão feitos pela equipe médica durante a prova.

 

Briefings Virtuais

Os briefings diários serão remotos.

 

Controle dos movimentos

Todos os veículos de apoio serão monitorados com rotas pré-determinadas. Abastecimento somente em postos de gasolina credenciados que seguirão os protocolos de segurança.

Adriana Mallet, coordenadora do SAS, em atendimento por telemedicina – Foto: Divulgação

 

Sem ajuda externa

Os competidores não terão direito à ajuda externa durante a prova. Qualquer eventualidade deve ser filmada para evitar punição.

 

Impacto Zero

O Sertões tem estrutura médica completa independente nas “bolhas” além de mapeamento dos hospitais particulares no roteiro. Em caso de acidente não será ocupado leitos de hospitais públicos.

 

Roteiro Sertões 2020

O Sertões 2020 larga de São Paulo no dia 31 de outubro e chega no Maranhão no dia 7 de novembro 11. Vai cruzar 5 estados e o Distrito Federal – São Paulo, Minas Gerais, Distrito Federal, Goiás, Tocantins e Maranhão, num total de 4.749km. Este ano, excepcionalmente, as cidades anfitriãs – que recebem o Sertões – serão mantidas sob sigilo, para evitar aglomerações. Só serão reveladas aos competidores e para toda caravana do rally na véspera de cada chegada em cada cidade. Todos seguirão por uma rota pré-estabelecida e monitorada.

A concentração pré largada será em São Paulo, na Fazenda do Autódromo Velocittá, localizada no município de Mogi Guaçu, a cerca de 180 km da capital. É um moderno complexo automobilístico que conta com autódromo homologado FIA, pista off road e de rally, museu, espaços para variados formatos de eventos em uma área rural de extensa mata atlântica.

Croquis da cabine de telemedicina, legado para as cidades carentes

 

Descrição das especiais

31 de outubro: Sábado

Prólogo e deslocamento livre até a 1ª especial (Deslocamento Inicial 300km).

 

1ª etapa: Bolha 1 – 1º de novembro – Domingo

Deslocamento Inicial: 300 km (sábado) – Teste Especial: 205 km – Deslocamento Final: 650 km – Total: 1.305km

 

2ª etapa: Bolha 2 – 2 de novembro – Segunda-feira (etapa maratona Renê Mello)

Deslocamento Inicial: 166 km – Teste Especial: 353 km – Deslocamento Final: 0km – Total: 519 km

 

3ª etapa: Bolha 3 – 3 de novembro – Terça-feira (etapa maratona Paulo Gonçalves)

Deslocamento Inicial: 0 km – Teste Especial: 200 km – Deslocamento Final: 169 km – Total: 369 km

 

4ª etapa: Bolha 4 – 4 de novembro – Quarta-feira

Deslocamento Inicial: 26 km – Teste Especial: 329 km – Deslocamento Final: 286 km – Total: 641 km

 

5ª etapa: Bolha 5 – 5 de novembro – Quinta-feira

Deslocamento Inicial: 103 km – Teste Especial: 337 km – Deslocamento Final: 172 km – Total: 612 km

 

6ª etapa: Bolha 6 – 6 de novembro – Sexta-feira

Deslocamento Inicial: 126 km – Teste Especial: 300 km – Deslocamento Final: 365 km – Total: 791 km

 

7ª etapa: Bolha 7 – 7 de novembro – Sábado

Deslocamento Inicial: 222 km – Teste Especial: 280 km – Deslocamento Final: 10 km – Total: 512km.

 

Regularidade

O Rally de Regularidade segue pelas mesmas regiões, largando de Brasília e pernoitando nas mesmas bolhas onde a caravana Sertões estará.

 

Joaquim Monteiro, CEO do Sertões

Todos os grandes eventos esportivos estão se reinventando, com o Sertões não é diferente. Vamos nos deslocar com toda segurança para ativar as economias locais e levar cuidado a quem precisa. Adiar a prova, em tese a opção mais fácil, seria abandonar quem sempre nos acolheu. Sertões representa superação. Nosso DNA fala mais alto. Vamos enfrentar mais esse desafio. Vamos levar esperança às pequenas cidades que há 27 anos recebem o Sertões com tanto carinho e hoje estão impactadas financeiramente. É da alma da comunidade do rally ser solidária. O Sertões é filho do Brasil e como todos sabem um filho do Brasil não foge à luta.

 

Edgar Fabre, diretor técnico do Sertões

Neste ano vamos priorizar a técnica de pilotagem e a arte da navegação. O conjunto piloto/navegador será testado arduamente, principalmente nos três primeiros dias. Será um rally de estratégia.

 

Dra. Adriana Mallet, coordenadora do SAS

É assim que o SAS Brasil enxerga o ‘novo normal’: tecnologia aliada a saúde de qualidade para dar acesso a atendimentos médicos e psicológicos a pessoas em situação de vulnerabilidade ou em cidades do Brasil profundo, onde muitas vezes não há médicos especialistas.