Sertões 2020: Honda Racing coloca 4 pilotos no top 10 do prólogo

Bissinho Zavatti, da equipe Honda Racing, no prólogo do Sertões 2020 – Foto: Vinicius Branca/Mundo Press

 

O prólogo abriu o cronômetro da 28ª edição do Sertões nesta sexta-feira, 30 de outubro, nos arredores do Autódromo Velocitta, em Mogi Guaçu, São Paulo. A tomada de tempos, com percurso de aproximadamente cinco quilômetros, definiu a ordem de largada da primeira etapa da prova, marcada para este sábado, 31. Atual pentacampeã das motos, com nove títulos no total, a equipe Honda Racing emplacou os seus quatro pilotos no Top 10 do prólogo.

Bissinho Zavatti estreia pela classe Moto 2 (antiga Production Aberta) com a CRF 450RX e foi o segundo mais rápido na tomada de tempos. Jean Azevedo, sete vezes campeão do Sertões, alcançou o terceiro lugar e o atual bicampeão da prova, Tunico Maciel, o quinto. Eles competem pela Moto 1 (Super Production) e também aceleram a Honda CRF 450RX. Já Thiago Veloso confirmou o nono tempo geral das motos, com a CRF 250F. O piloto está pela primeira vez no Sertões, na categoria Brasil, direcionada a motos de fabricação nacional.

A primeira etapa conta com 585 quilômetros de percurso. A especial (trecho cronometrado), de 205 km, será realizada em região montanhosa e estradas de piçarras. Vale lembrar que, por conta da pandemia de coronavírus, o evento tem acesso restrito aos competidores. Desta forma, o destino da etapa de abertura neste sábado não foi divulgado pela organização do Sertões.

Tetracampeão da classe Brasil no Sertões, com a CRF 230F, Bissinho Zavatti, de Monte Alto, São Paulo, estava em contagem regressiva para a estreia na Moto 2.

– Esperei muito por esse momento, e a estreia com a Honda CRF 450RX veio com um grande resultado no prólogo. Esse desempenho traz confiança, é uma forma muito boa de começar a primeira especial e fazer um ótimo trabalho, que é o meu objetivo – explicou.

Jean Azevedo, de São José dos Campos, São Paulo, trouxe mais detalhes sobre o prólogo.

– Foi um trecho curto, com piso duro e pedras, algumas soltas. A gente sabe que ninguém ganha o Sertões no prólogo, mas tem que ter bastante atenção para não estragar tudo de cara. Os resultados foram muito bons para a equipe Honda Racing, todos os pilotos do time estarão bem posicionados para a largada deste sábado, que realmente é o primeiro dia do rally – lembrou o experiente competidor.

Jean Azevedo – Foto: Vinicius Branca/Mundo Press

 

O mineiro Tunico Maciel, de Lavras, concorda com o companheiro.

– O prólogo é bom para descarregar a ansiedade, acalma os ânimos para a largada. Eu já estudei a planilha da primeira etapa e a minha moto CRF 450RX está perfeita, então agora é ter concentração e foco máximo, porque neste sábado a prova começa de verdade – reforçou o atual bicampeão.

Tunico Maciel – Foto: Vinicius Branca/Mundo Press

 

Novidade da Honda Racing para o Sertões 2020, Thiago Veloso também utilizou o prólogo como descarga emocional.

– Estou feliz demais, parece que só de acelerar no prólogo a ansiedade baixou para a largada. A CRF 250F estava 100% e não cometi erros. Vou largar entre os 10, o que é um ótimo resultado, e vamos para cima na primeira etapa – concluiu o mineiro natural de Três Pontas.

Thiago Veloso – Foto: Vinicius Branca/Mundo Press

 

O Sertões 2020 contará com 4.567 quilômetros no total, sendo 1.842 de especiais (trechos cronometrados), que incluem passagem pelo Distrito Federal e os estados de Goiás e Tocantins. Com chegada no dia 7 de novembro, em Barreirinhas, no Maranhão, a prova é válida como final do Brasileiro de Rally Cross Country 2020.