BRMXnaEstrada – no AR, ou não indo para o Salão Duas Rodas 2011

Yamaha

Salão Duas Rodas 2011

 

“Ela é muito Mohamed molhada” foi o que apareceu nas letrinhas da televisão da lanchonete dentro do Aeroporto Internacional Ministro Victor Konder, em Navegantes, Santa Catarina, enquanto eu aguardava meu voo para Congonhas, São Paulo, que havia sido transferido das 9h para as 12h20.

Imediatamente eu pensei: o rapaz que digita as palavras do closed caption deve estar de sacanagem!

Servicinho danado de ruim esse tal de digitador de CP. O cara não tem tempo pra pensar muito e digita o que vem na cabeça. Só pode ser isso! O cabra tá lascado, ainda mais se a transmissão for AO VIVO. Imagina o cidadão tendo que digitar 90 minutos da narração de uma partida da seleção brasileira feita pelo Galvão Bueno. Pior, uma prova de F-1 em Mônaco, chovendo, e que termina com safety car na pista ao estourar o limite de tempo.

Com certeza há atalhos para as frases prontas do Bueno; G.:

ctrl+P – É amigo, chegar é fácil, quero ver passar (minha preferida);
ctrl+K – Lá vem Kanu, ele é perigoso… (preferida do Flavio Duarte, o programador);
ctrl+end – ÉÉÉrrrrgue o braço! (preferida do Mau Haas);
Bolinha+meia-lua pra direita+X – O melhor mecânico mesmo é o Galvão Bueno. Qualquer barulhinho diferente no carro ele já acerta de primeira (frase de Nelson Piquet, preferida por Eduardo Westphal).

Digitador de CP deve ser uma das piores profissões do mundo, só não tão pior quanto a de atendente de balcão de companhia aérea quando o voo é cancelado. Elegantes e perfumadas, elas até se esforçam, tentam ser simpáticas. Mas, a grosseria come solta!

“Ô moça, porque essa fila não anda?”; “Isso é uma palhaçada!”; “Eu pego esse voo constantemente e sei que há um avião reserva, por que vocês não utilizam ele?” É impressionante como brasileiro se torna especialista em solucionar problemas e é entendido em qualquer assunto.

O mais interessante é que a grande maioria das pessoas é programada e está pouco preparada para sair de suas rotinas, o que causa um pandemônio (sempre quis utilizar essa palavra em um texto). Em momentos como a transferência de um voo, afloram o nervosismo, o estresse, a insegurança e tudo se transforma em uma grande terapia de grupo. Tem gente que aproveita pra narrar sua vida para um desconhecido na fila do check in.

Tem o tipo que é casado com uma mulher feia, leva ela pra fila da companhia aérea para se despedir e, pra mostrar que é macho, engrossa a voz, fazendo uma reclamação sem fundamento para a atendente grávida. Tem as “bonequinhas de luxo”, que passam o fim de semana com um homem bem mais velho do que elas em um apartamento em Balneário Camboriú e, atrás dos óculos de sol que cobrem metade da cara, reclama de tudo.

Tem também os que tentam bancar os espertinhos, saindo da fila para pessoas normais e indo pra preferencial (grávidas, idosos, cadeirantes e… imbecis), mas esquecem que o número de guichês é proporcional ao volume de atendimentos (ao menos deveria ser) e acabam se arrependendo de terem feito a mudança de fila.

Por fim, tem os que contavam com o voo para algo muito importante e o atraso em mais de três horas pode representar muita coisa. Uma mulher entrou em desespero ao saber da transferência do horário do voo e se pôs a chorar. A impressão que tive, nesse caso, é que alguém de sua família estava muito doente, e ela estava indo se despedir…

O motivo pelo cancelamento do voo foi a falta de teto para decolagem e aterrissagem em virtude do mau tempo (uma neblina que ocorre praticamente em seis meses do ano e se dissipa com o aparecimento do sol). Sugestão: adequar os horários dos voos, iniciando as operações na metade da manhã e encerrando as atividades mais tarde da noite.

Navegantes está a 15km do Parque Beto Carrero, local que sediará os próximos quatro GPs Brasil de Motocross. Se a preocupação com os aeroportos brasileiros está relacionada somente com a Copa do Mundo de Futebol em 2014, é melhor os órgãos responsáveis abrirem os olhos para um evento esportivo que é anual e atrai milhares de visitantes de todo o mundo.

Meu voo para São Paulo foi um convite da Rinaldi Pneus, para participar do Salão Duas Rodas, e durante o evento, será realizada a quarta etapa do Arena Cross, nas dependências do Sambódromo, ao lado do Pavilhão de Exposição do Anhembi. O BRMX transmite AO VIVO as baterias a partir das 19h20, reproduzindo o sinal da SpeedTV.

Postado por Elton Souza – Salão Duas Rodas 2011

Yamaha