Ryan Dungey vence terceira na 450 e Eli Tomac fatura segunda na 250 na sexta etapa do AMA Motocross 2013, em Southwick

Yamaha

Tomac subiu para a segunda posição no campeonato – Foto: Alli Sports

Ryan Dungey conquistou sua terceira vitória na temporada na sexta etapa do AMA Motocross 2013, realizada neste sábado, 29, em Southwick.

O piloto da Red Bull KTM ganhou a primeira bateria e ficou em segundo na corrida final (Villopoto venceu a segunda bateria e ficou em quarto na primeira).

Com os resultados, Dungey está 12 pontos atrás de Villopoto na classificação do campeonato.

>>> Acesse a classificação do campeonato

Na 250, Eli Tomac chegou a sua segunda vitória na temporada com 1-2 nas baterias e tirou vantagem na classificação, que ainda é liderada por Ken Roczen (3-1 na etapa, segundo overall).

Tomac contou com um tropeço de Marvin Musquin, que foi mal na etapa após duas largadas ruins. Blake Baggett também enfrentou problemas na segunda bateria, mas agora é terceiro colocado na tabela, um ponto a frente de Musquin.

Leia abaixo o resumo de como foram as baterias. A sétima etapa acontece na pista de RedBud, dia 6 de julho.

450

Andrew Short esteve muito perto da vitória na primeira bateria

James “Bubba” Stewart largou na frente e liderou mais da metade da prova, com Andrew Short em segundo e o australiano Bret Metcalfe em terceiro.

Os favoritos (Dungey, Barcia e Villopoto) fizeram largadas ruins e precisaram recuperar terreno. O que mais teve trabalho foi Villopoto, que caiu na primeira volta e chegou a andar para trás do TRIGÉSIMO posto.

Bubba, para seguir sua siga, caiu muito forte e teve que abandonar a bateria. Assim, Short liderou até a última volta, quando foi superado por Ryan Dungey. Metcalfe, que fez participação especial nesta etapa, perdeu a terceira posição nas curvas finais, sendo ultrapassado por Barcia e RV2 (que estavam VOANDO).

Na segunda bateria da as coisas foram mais normais. Villopoto largou na frente e dominou a prova vencendo com mais de 14 segundos de vantagem sobre Ryan Dungey, que acabou levando a etapa no overall.

Bubba fez uma corrida mais consistente e acabou na quarta posição, atrás de Justin Barcia, enquanto a melhor disputa foi pelo quinto posto, entre Canard e Bret Metcalfe.

:: Resultado – soma das baterias
1) Ryan Dungey – 1-2
2) Ryan Villopoto – 4-1
3) Justin Barcia – 3-3
4) Brett Metcalfe – 5-6
5) Andrew Short – 2-16
6) Tyla Rattray – 10-8
7) Phil Nicoletti – 6-13
8) Mike Alessi – 8-12
9) Broc Tickle – 11-10
10) Josh Grant – 13-11

:: O tombo de Bubba na primeira bateria

250

Baggett conseguiu a segunda posição na primeira bateria

Wil Hahn conseguiu o holeshot na primeira bateria mas logo foi superado por Eli Tomac, que assumiu a liderança e ganhou a bateria após 30min + 2 voltas.

Blake Baggett também largou bem, assim como Jimmy Decotis, que abandonou seu projeto de disputar o Mundial com a Kawasaki e voltou aos EUA e para a Honda.

Quem largou mal foram os companheiros de time da Red Bull KTM. Ken Roczen saiu por volta da décima posição, enquanto Musquin saiu para trás do 15º lugar. O alemão conseguiu se recuperar e chegou a incomodar Baggett pela segunda posição, mas caiu e teve que se contentar com o terceiro lugar no fim da bateria.

Wil Hahn se dava bem, correndo em terceiro, atrás apenas de Baggett e Tomac, até que sua moto “fumou” e ele teve que abandonar.

Adam Cianciarulo chegou a andar na quinta posição por um bom tempo, mas acabou caindo e terminou em nono, logo a frente de Musquin.

A segunda bateria começou mais tranquila para o líder da competição, Ken Roczen, que largou na frente e ganhou de ponta a ponta. Musquin também largou bem, mas logo depois dos 10min de prova, errou e perdeu várias posições.

Baggett teve problemas e conseguiu apenas a oitava posição. Já Tomac fez uma grande corrida de recuperação e terminou em segundo.

:: Resultado – soma das baterias
1) Eli Tomac – 1-2
2) Ken Roczen – 3-1
3) Zach Osborne – 5-3
4) Blake Baggett – 2-8
5) Jason Anderson – 6-4
6) Cole Seely – 8-7
7) Kyle Cuningham – 13-5
8) Marvin Musquin – 10-9
9) Adam Cianciarulo – 9-12
10) Alex Martin – 12-11

Yamaha