Roteiro do Rally Dakar 2021 é divulgado

 

12 etapas, totalizando 7.846 km, dos quais 4.767 de especiais cronometradas. Conforme apresentado oficialmente nesta quarta-feira, 25, assim será a edição 2021 do maior rali do mundo, o Rally Dakar, que a exemplo da edição 2020, mais uma vez será disputado totalmente na Arábia Saudita.

A 43ª edição seguirá por uma rota totalmente nova pela Arábia Saudita, começando e terminando na cidade de Jeddah.

A edição 2021 acontecerá entre os dias 3 e 15 de janeiro e também será focada na segurança dos pilotos, graças a uma série de regras novas. O percurso também recebeu uma grande dose de considerações de segurança, com redução drástica na quantidade de trechos rápidos, priorizando a pilotagem mais técnica e as habilidades de navegação.

Esta notícia foi bem recebida pela maioria dos pilotos que disputaram a edição 2020 na Arábia Saudita, expressando preocupações sobre o trajeto ser muito rápido e priorizar pouco as habilidades de navegação.

Confira os detalhes do roteiro na imagem a seguir:

 

Segurança: uma prioridade para a categoria motos

A fim de aumentar a segurança dos pilotos, a FIM e os organizadores se concentraram em garantir um rali mais seguro para a categoria motos. Em 2021, o uso de airbag nas roupas de proteção será obrigatório para todos os competidores do evento.

Esta medida será complementada ainda mais com o roadbook sendo entregue aos pilotos um pouco antes de cada etapa, juntamente com uma permissão de apenas 6 pneus por piloto durante toda a corrida, em uma tentativa de reduzir a velocidade e priorizar a navegação. A organização espera que essas novas regras façam os pilotos andarem de forma mais conservadora, dando ênfase à navegação e aos cuidados com os motores.

Além disso, a torre de navegação em cada moto incorporará um alarme que soará quando o piloto se aproximar das zonas de perigo.

 

Novo prólogo para decidir a ordem de largada

Uma das principais novidades da edição 2021 é o prólogo de 11 km que determinará a ordem de largada da etapa de abertura. Como de costume, a 43ª edição do rali terá uma etapa maratona esgotante, que irá testar a gestão da corrida e habilidades de resistência dos pilotos logo após o dia de descanso, em Ha’il.

 

Roteiro e detalhes de cada etapa

 

Formato adaptado devido a pandemia do COVID-19

Segundo os organizadores, a prospecção e preparação do roteiro tiveram que ser feitas seguindo um calendário adaptado às restrições de viagem que marcaram 2020.

Pelo mesmo motivo, o rali será realizado em condições pouco usuais, tendo em conta um protocolo desenhado para maximizar a segurança e evitar a propagação do COVID-19. Apesar das limitações, os organizadores garantem que o rali mais difícil do mundo será inesquecível para quem participar, acompanhar in loco ou apenas assistir em casa.