Romain Febvre e Max Nagl vencem corridas classificatórias no Mundial de Motocross em Trindade, Goiás

Yamaha
sab_febvre_mauhaas
Romain Febvre – Foto: Mau Haas / BRMX

 

O sábado, 6, foi dia de corridas classificatórias no Mundial de Motocross 2014, em Trindade, Goiás. As provas foram vencidas por Max Nagl, na MXGP, e por Romain Febvre, na MX2, sob intenso calor e sol.

Ambos pilotos, em suas respectivas classes, têm o direito de escolher por primeiro a posição no gate de largada neste domingo, 7, quando acontecem as corridas válidas pela 16ª e penúltima etapa da temporada 2014.

Neste domingo, Bandsports e Fox Sports 2 transmitem as corridas ao vivo. Você também pode acompanhar pela internet clicando AQUI.

Confira abaixo alguns detalhes das corridas!

 

MXGP

race_nagl_mauhaas
Max Nagl, da Honda HRC – Foto: Mau Haas / BRMX

 

Apenas 19 pilotos alinharam no gate da categoria MXGP, sendo cinco deles atletas que competem no Brasil. Dada a largada, o alemão Max Nagl saltou na frente e liderou a prova de ponta a ponta. O belga Jeremy Van Horebeek foi quem mais ameaçou a liderança de Nagl, mas acabou tomando uma forte queda, machucando o tornozelo, e abandonando prova.

– Não sei nem se poderia correr amanhã (domingo). Verei bem cedo como estará a situação – disse Horebeek.

Nagl foi também o mais rápido na corrida, girando na casa de 1min57seg, apesar de que o francês Gautier Paulin e Horebeek também terem suas voltas mais rápidas neste tempo.

– Gostei muito da pista. É bem diferente das pistas europeias, tem bons saltos e o terreno me agrada. A pista é muito boa para nossa moto também, e eu gosto do estilo. No começo estava um pouco lisa nas partes mais molhadas, mas depois ficou em perfeitas condições – disse Max Nagl, que ainda lamentou o fato de ter apenas 19 pilotos na corrida.

O melhor brasileiro da prova foi Jean Ramos. O paranaense terminou em 12º, tendo sua volta mais rápida cravada em 2min01seg850. Logo atrás dele, Wellington Garcia, que também falou sobre as dificuldades enfrentadas.

– Fiz uma boa corrida dentro do que estava planejando. Andei com boa velocidade. Durante a bateria, a pista foi se deteriorando e, por isso, perdi um pouco de ritmo. Para as corridas deste domingo, tenho que fazer uma boa largada para acompanhar o pelotão de elite. Meu objetivo é tentar um top 10 – ressalta Jean.

– A pista está ficando muito esburacada, e isso vai cansando cada vez mais. É uma pista bom de andar, mas está cansando bastante – avalia Wellington.

A decepção ficou por conta de Antonio Cairoli, que largou mal e não conseguiu se recuperar. O líder do campeonato teve problemas com seus óculos e isso atrapalhou seu desempenho. A lente do “goggle” caiu fora e ele correu tomando barro nos olhos o tempo todo.

 

Resultados
1. Max Nagl (Alemanha, Honda)
2. Gautier Paulin (França, Kawasaki)
3. Shaun Simpson (Grã-Bretanha, KTM)
4. Kevin Strijbos (Bélgica, Suzuki)
5. Tommy Searle (Grã-Bretanha, Kawasaki)
6. Dean Ferris (Austrália, Husqvarna)
7. Davide Guarneri (Itália, TM)
8. Rui Gonçalves (Portugal, Yamaha)
9. Steven Frossard (França, Kawasaki)
10. Antonio Cairoli (Itália, KTM)
12. Jean Ramos (Brasil, Honda)
13. Wellington Garcia (Brasil, Honda)
14. Humberto “Machito” Martin (Venezuela, Yamaha)
15. Adam Chatfield (Grã-Bretanha, Honda)
19. Jetro Salazar (Equador, Honda)

 

:: Melhores momentos

 

MX2

race_startmx2_mauhaas
Largada da MX2 com Jose Butron na dianteira – Foto: Mau Haas / BRMX

 

Romain Febvre chegou a sua segunda vitória em corridas classificatórias neste ano. O piloto francês largou em segundo, mas logo superou o belga Julien Lieber, que havia feito o holeshot.

Favorito a fazer o melhor resultado entre os brasileiros na categoria, Hector Assunção foi penalizado pela direção de prova por saltar quando uma bandeira amarela estava sendo agitada.

– Acho que andei bem. Se não levo um tombo na primeira volta, poderia me manter no pelotão. A pista está boa, mas difícil de tracionar nas saídas de curva por causa dos buracos, e aí fica complicado mandar os pulos, que são grandes – explica Assunção.

Assim, Caio Lopes foi o brasileiro melhor colocado na categoria.

– Os moleques (outros brasileiros) foram penalizados e eu acabei sendo o melhor. A maior dificuldade que eu senti foi com os pulos, que são muito maiores do que a gente está acostumado – falou Caio Lopes.

 

Resultados
1. Romain Febvre (França, Husqvarna)
2. Julien Lieber (Bélgica, KTM)
3. Aleksandr Tonkov (Rússia, Husqvarna)
4. Dylan Ferrandis (França, Kawasaki)
5. Glenn Coldenhoff (Holanda, Suzuki)
6. Arnaud Tonus (Suíça, Kawasaki)
7. Jeremy Seewer (Suíça, Suzuki)
8. Max Anstie (Grã-Bretanha, Yamaha)
9. Jose Butron (Espanha, KTM)
10. Christophe Charlier (França, Yamaha)
16. Caio Lopes (Brasil, Honda)
17. Kioman Muñoz (Brasil, Yamaha)
18. Lucas Boettcher (Brasil, Honda)
20. Leandro Davids (Brasil, Honda)
22. Hector Assunção (Brasil, Honda)
23. Fabinho Santos (Brasil, Honda)

 

:: Melhores momentos

 

O melhor dos treinos na MXGP

race_horebeek_mauhaas
Horebeek foi o mais rápido, girando em 1min55seg087 – Foto: Mau Haas / BRMX

 

O melhor nos treinos da MX2

tixier_mauhaas
Francês Jordi Tixier girou a pista em 1min59seg432 – Foto: Mau Haas / BRMX

 

Programação para domingo

*horários de Brasília
10h20 – Warm-up MX2
10h50 – Warm-up MXGP

12h15 – 1ª bateria MX2
13h15 – 1º bateria MXGP

15h10 – 2ª bateria MX2
16h10 – 2ª bateria MXGP

 

:: Conheça um pouco de Trindade

 

* Texto atualizado às 18h35 deste sábado

Yamaha