Roczen e Savatgy ditam o ritmo na abertura do AMA Motocross 2016

ken_roczen_450_moto_2_hangtown_george_crosland-3103_800x533
Roczen começou bem! – Fotógrafo: George Crossland

 

A abertura do AMA Motocross 2016, realizada na pista de Hangtown, em Sacramento, Califórnia, teve dois pilotos dominadores nas classes 450 e 250. O alemão Ken Roczen, da RCH Suzuki, faturou as duas baterias da 450. E o piloto da Monster Energy Pro Circuit Kawasaki, Joey Savatgy, fez o mesmo na 250.

Roczen liderou todas as voltas das corridas em Hangtown. O piloto que mais conseguiu se aproximar de sua performance foi o atual campeão, Ryan Dungey, que finalizou as duas baterias em segundo, cerca de 5seg atrás do alemão. Os demais pilotos, tomaram mais de 30seg de Roczen.

Eli Tomac, em quem se tinha grandes expectativas por causa do excelente início na temporada, sofreu com as largadas e teve que trabalhar muito para terminar no pódio com 4-4 nas baterias.

A nota triste mais uma vez leva o nome de James Stewart, que caiu na primeira bateria, abandonou a prova e tem suspeita de lesão nos ombros. Seu companheiro de time na Yoshimura Suzuki, Blake Baggett, também foi para casa lesionado: fratura na clavícula.

 

:: Largada da 1ª bateria

 

:: Baggett X Tomac

 

:: Largada da 2ª bateria

 

:: Tomac X Barcia

 

:: Tombo de Baggett

 

:: Melhores momentos da 2ª bateria

 

 

Resultados das baterias (soma)

450
450_hangtown_2016

 

 

250
250_hangtown_2016

joey_savatgy_250_moto_1_hangtown_george_crosland-2357_800x533
Savatgy – Fotógrafo: Gerorge Crossland

 

Na 250, Joey Savatgy deu as cartas. Primeiro ele dominou os treinos com a melhor volta da pista, depois ganhou as duas baterias e saiu na frente no campeonato. Atrás dele, até a quinta colocação, só deu os “Yamaha Boys” – Alex Martin, Cooper Webb, Aaron Plessinger e Jeremy Martin.

Havia também muita expectativa em torno da estreia de Austin Forkner entre os profissionais. O garoto da Pro Circuit Kawasaki terminou em oitavo (13-7), e o ponto alto foi quando andou em terceiro na segunda bateria. Outro estreante, Tristan Charboneau, da Geico Honda, terminou em nono (6-14) na classificação geral da etapa.

 

Vídeos da 250 na abertura do AMA

:: Primeira bateria

 

:: Segunda bateria