RESUMÃO: Jean Ramos comanda as principais categorias na segunda etapa da Copa Minas de Motocross 2015

jean_ramos_superfinal
Jean Ramos ganhou as duas corridas da 450 – Foto: Jefferson Coelhinho Fraga

 

Ultrapassagens emocionantes, recuperação, duelos particulares e arquibancadas lotadas dão uma ideia de como foi a segunda etapa da Copa Pro Tork Minas Gerais de Motocross. Neste domingo, 26, os pilotos das categorias Superfinal, MX1, MX2, MX3, 85cc e 65cc apostaram na habilidade e persistência para vencerem os concorrentes em disputas diretas pelas primeiras colocações. Aproximadamente 15 mil pessoas acompanharam de perto os confrontos nos dois dias de competição, que aconteceu na cidade de Ibirité, a 25 Km de Belo Horizonte.

O grande destaque do dia foi Jean Ramos (Yamaha Grupo Geração), que venceu as duas principais corridas da etapa, a Superfinal e a MX1. Com uma prova impecável na Superfinal, o piloto paranaense manteve a liderança durante toda a corrida e não deu chances para Jetro Salazar (Escuderia X), que fez uma boa prova e acabou em segundo. Jorge Balbi (Pro Tork) defendeu a terceira colocação durante toda a bateria. Carlos Campano (Yamaha Grupo Geração) estava colado no mineiro, mas caiu e terminou a corrida em décimo.

Uma das provas mais aguardadas da etapa, a categoria MX1, misturou muitos pilotos estrangeiros aos brasileiros na briga pelo lugar mais alto do pódio. Os favoritos Carlos Campano e Paulo Alberto (Honda Mobil) tiveram problemas na largada e foram se recuperando durante o percurso. Balbi Junior manteve a segunda colocação durante quase toda a prova. Quando o mineiro encostou no líder, Jean Ramos, já no fim da bateria, Balbi caiu, porém conseguiu garantir a segunda colocação. O terceiro lugar ficou com o equatoriano Jetro Salazar.

 

hector_assuncao2_mx2
Hector Assunção – Foto: Jefferson Coelhinho Fraga

 

A bateria da MX2 foi de recuperação para alguns pilotos, que correram contra o tempo para chegar ao pódio. Enzo Lopes (KTM) e Rodrigo Lama (Escuderia X) caíram logo na largada e foram se recuperando ao longo da prova. Na briga entre os dois, quem levou a melhor foi o Enzo Lopes, que ficou com o quinto lugar. Hector Assunção (Honda Mobil) liderou a corrida com folga e cruzou a linha de chegada em primeiro, seguido por Dudu Lima (EMG Kawasaki), e Gustavo Pessoa (Honda Mobil). O quarto lugar ficou com Caio Lopes (IMS Ipiranga Levorin).

Como em algumas etapas de 2014, Mariana Balbi deixou os homens para trás e venceu a corrida da MX3 (ela foi a única mulher que correu na bateria). No treino classificatório, a piloto ficou em sétimo lugar, mas aproveitou os tropeços dos adversários para assumir a ponta e vencer a prova. Um dos favoritos, Paulinho Stedile, largou bem, mas caiu e perdeu posições, terminando em terceiro. A segunda posição ficou com Wolney Ferreira.

Entre os pilotos da 65cc (de 7 a 12 anos), a briga foi entre o paulista Rafael Ribeiro e o goiano Marcelo Leodorico, que alternaram durante toda corrida entre o primeiro e o segundo lugar. A vitória foi de Rafael e a terceira posição ficou com Diogo Moreira, um dos favoritos da prova e revelação da categoria.

Dentre os destaques da bateria da 85cc estava Joaquim Neto, piloto da região que fez a melhor volta, mas caiu e não completou o circuito. Um dos favoritos da corrida, Renato “Muguinho” Paz, sofreu uma queda na largada e ficou em terceiro. O resultado da prova premiou o piloto mais regular, Renan Goto, que venceu e deixou Leonardo Zequinão com a segunda colocação.

 

Resultados

.
MX2

1. #30 – Hector Assunção
2. #2 – Dudu Lima
3. #891 – Gustavo Pessoa
4. #134 – Caio Lopes
5. #16 – Enzo Lopes

 

MX3

1. # 81 Mariana Balbi
2. # 103 Wolney Ferreira
3. # 788 Paulo Stedile
4. # 25 Walter Sérgio
5. # Vagner Lachi

 

65cc
1. #99 – Rafael Ribeiro
2. #44 – Marcello Leodorico
3. #2 – Diogo Moreira
4. #77 – Carlos Eduardo
5. #38 – Rodolfo Bicalho

 

85cc
1. #55 – Renan Goto
2. #125 – Leonardo Zequinão
3. #101 – Renato Paz
4. #111 – Iuri Beltrão
5. #34 – Davi Martins

 

MX1


1. #10 – Jean Ramos
2. #3 – Balbi Junior
3. #920 – Jetro Salazar
4. #211 – Paulo Alberto
5. #407 – Adam Chatfield

 

Superfinal
1. #10 Jean Ramos
2. #920 Jetro Salazar
3. #3 Balbi Júnior
4. #30 Hector Assunção
5. #891 Gustavo Pessoa

 

O GP cidade de Ibirité tem o patrocínio da Pro Tork. Co-patrocínio X11, Scud, Ingá, Motul, Vitiss Cosméticos, Ampla Yamaha, Skull Racing, Edgers Racing e Arcata. Apoio Prefeitura de Ibirité, TV Globo Minas, 98fm, jornais O Tempo e Super Notícia. Supervisão da Federação de Motociclismo do Estado de Minas Gerais e organização do Moto Clube Cassios Racing.