Resultados da 15ª etapa do Mundial de Motocross 2019: GP da Itália

Yamaha

O fim de semana serviu para coroar campeões nos Estados Unidos e na Europa. Se no AMA Motocross Eli Tomac conquistou o tricampeonato consecutivo da categoria 450 com uma rodada de antecedência, no Mundial de Motocross quem triunfou foi o esloveno Tim Gajser, com o bicampeonato na categoria MXGP, três anos após sua primeira conquista, em 2016.

O piloto da equipe HRC Honda nem precisou vencer para ser campeão. O 3º lugar na soma geral das baterias do GP da Itália em Ímola, 15ª rodada da temporada 2019, foi o suficiente. A vitória ficou com o holandês Glenn Coldenhoff, da KTM, seguido pelo suíço Jeremy Seewer, da Yamaha, em segundo.

 

Glenn Coldenhoff

 

Restando três rodadas para o fim da temporada e com 150 pontos em disputa, a classificação do campeonato mostra uma diferença de 183 pontos entre o líder Gajser e o vice-líder Seewer. Ou seja, mesmo que vença as 6 baterias restantes, ainda assim será impossível o suíço alcançar o esloveno.

 

Tim Gajser, bicampeão mundial de motocross na categoria MXGP após 3 anos de sua primeira conquista

 

Na MX2, o espanhol Jorge Prado, da equipe Red Bull KTM, atual campeão da categoria, venceu mais duas baterias e está há 20 pontos de distância do bicampeonato. 130 pontos o separam do dinamarquês Thomas Kjer Olsen, da Rockstar Energy Husqvarna, vice-líder na classificação e 2º colocado nas corridas deste domingo, 18.

 

Jorge Prado

 

O pódio foi completado pelo francês Maxime Remaux, da Yamaha. Ainda falando em MX2, o brasileiro Gustavo Pessoa fez 22º na primeira bateria e 19º na segunda, somando dois pontos e ficando em 23º na soma geral.

No campeonato, ele é o 30º colocado com 24 pontos somados. O Mundial de Motocross prossegue no próximo domingo, 25, com a 16ª rodada da temporada 2019, o GP da Suécia, a ser disputado no circuito de Uddevalla.

 

Melhores Momentos

 

Soma das baterias MXGP

 

Soma das baterias MX2

 

Classificação MXGP

 

Classificação MX2

 

Yamaha