Próxima parada: BRASIL!

Yamaha

Hola a todos los seguidores de BRMX!

Trago novas notícias direto de Sevilla, onde inicio meus treinamentos com moto antes de voltar ao Brasil para a disputa do Brasileiro de Motocross.

Voltei a andar de moto, mas minha perna ainda dói e por isso estou indo com calma. Assim, vou chegar para o Brasileiro MX com pouquíssimas horas de moto, mas espero aguentar as dores e fazer uma corrida que me faça perder o menor número de pontos possíveis.

No próximo dia 24 (de março) volto ao Brasil. Estou ansioso para chegar e começar a trabalhar com todo mundo, ver as minha motos, meus novos equipamentos da ASW, e todas as outras novidades. Por hora, meu companheiro Humberto Martin passa todas as informações do que está acontecendo em Floripa. Em breve estaremos treinando juntos.

Com o início deste mês também vieram as provas do Mundial de MX. Estive observando de longe. Este ano, como vocês já sabem, as provas fora da Europa têm um novo formato, com uma bateria de MX1 e uma de MX2, e uma superfinal com os melhores de ambas as categorias.

Não é um formato que me agrada, mas devido a falta de pilotos que competem no Mundial atualmente, acredito que seja a melhor opção para ver uma largada com 40 pilotos.

Creio que o GP Brasil será o melhor para desfrutar esse formato por ser numa pista estreita e técnica. Tenho convicção de que Herlings, saindo do lado de dentro do gate (os primeiros a escolher o gate são os pilotos de MX2, depois de MX1), tem chances de lutar pelo pódio, e até mesmo pela vitória.

Herlings está em um nível inacreditável na MX2, ganhando as baterias com facilidade por mais de 30 segundos de vantagem. Mas a MX1, sem dúvidas, está muito interessante. Cairoli parece ter algo a mais, como sempre, mas Desalle, Paulin, De Dycker, Searle, Bobryshev ou Frossard, ganharão baterias a qualquer momento.

As provas do Catar e da Tailândia foram em pistas um pouco estranhas, incluindo aí o fato da primeira ter sido à noite. Ver pela televisão é muito diferente de correr de fato. Com certeza foi diferente.

Estou esperando também para ver as motos bem de perto. Sempre trazem novidades a cada ano. Se parar e observar bem, podes aprender muito.

Por hora, é isso! Me despeço.

Saludos a todos!

A tope!

Yamaha