Jean Ramos comenta possibilidade de correr Mundial de Motocross 2016

jeanramos_mauhaas
Jean Ramos é o melhor brasileiro da categoria MX1 do Brasileiro de Motocross 2015 – Crédito: Mau Haas / BRMX

 

Jean Ramos, da Yamaha Grupo Geração, vê no horizonte a possibilidade de correr algumas etapas do Mundial de Motocross 2016. A equipe italiana JK MX Team – a mesma que forneceu estrutura para os brasileiros durante o Motocross das Nações nos últimos quatro anos – ofereceu apoio caso o atleta consiga outros patrocinadores para a empreitada.

O multicampeão nacional Jorge Negretti e o empresário  Manuel “Cacau” Carlos Hermano estão à frente do projeto. A empresa brasileira Circuit, que patrocina a equipe JK, entraria como patrocinadora, mas outros parceiros são necessários para tirar a ideia do papel.

– O pessoal da Circuit gostaria de levar um piloto brasileiro para correr o Mundial. A JK entraria com a estrutura, como o caminhão, apartamento para morar, carro para locomoção. Temos ainda que correr atrás das motos e da grana para as viagens – comenta Jean Ramos.

O piloto seguiria competindo no Brasil – está em fase de renovação de contrato com a Yamaha Grupo Geração – e faria etapas esporádicas do Mundial, principalmente na Europa e também o GP da Argentina.

Cacau e Negretti tentam fazer a ponte com outros patrocinadores, como a Yamaha do Brasil. Jean estaria disposto a iniciar uma ação de crowdfunding – financiamento coletivo – para arrecadar dinheiro que lhe ajudasse a realizar o projeto (semelhante ao que fez em 2014 para tentar correr o AMA SX).

– Acho que até sexta-feira (dia 30) teremos algo mais concreto, se isso vai decolar ou não – comenta Jean.

Caso dê certo, Jean deve fazer a pré-temporada com os europeus, disputando o Motocross Internacional da Itália, que acontece anualmente em três etapas nos meses de janeiro e fevereiro. A ideia antiga, de disputar novamente o AMA Supercross, está descartada.