Paulo Alberto é campeão brasileiro de motocross 2013 na MX2

paulocampeao
Thales e Paulo fizeram a festa no pódio – Foto: Mau Haas / BRMX

 

Depois de vencer cinco das oito etapas do Brasileiro de Motocross 2013 na categoria MX2, o português Paulo Alberto foi campeão da categoria com 351 pontos. É o primeiro ano que Paulo disputa o Brasileiro e já atingiu o objetivo, mesmo ficando em quarto lugar nesta última rodada, em Senador Canedo, Goiás.

– A minha intenção era vencer o campeonato. Consegui ser campeão e estou muito feliz com isso. Agradeço meus patrocinadores que confiaram em mim – disse o campeão.

O resultado também dá à Honda o terceiro título consecutivo da categoria no Brasileiro de Motocross (em 2011 foi com Jean Ramos e em 2012 com Hector Assunção). Além disso, a equipe conquistou o vice-campeonato com Thales Vilardi, que venceu a etapa final e chegou a 345 pontos.

– Praticamente em todas as etapas eu e o Paulo disputamos ponto a ponto. Venci esta última, mas não foi suficiente. Precisava contar com o azar do Paulo para isso. Mas estou muito feliz. Ser vice também é um título, e estou feliz também por meu parceiro de equipe vencer – apontou o paulista.

Dudu Lima, da equipe EMG Kawasaki Rinaldi, que ficou em quinto na cidade goiana, acabou o campeonato em terceiro, com 288 pontos.

– Eu fiz um bom campeonato. Agora é trabalhar mais para o ano que vem, fechar alguns patrocínios, e correr. Todo mundo espera vencer, mas estou feliz com o resultado – finalizou.

 

Resumo das corridas

Para a alegria dos goianos, o piloto do estado de Goiás, Lucas Boettcher, largou na frente e levantou a arquibancada no início da primeira bateria da MX2. Porém, no final da primeira volta, Thales Vilardi assumiu a liderança para não perder mais. Lucas foi perdendo posições ao longo da prova e terminou em oitavo, aplaudido pelo público goiano.

Paulo Alberto largou em sexto, recuperou duas posições e terminou em quarto. A briga pela segunda e terceira posições foi acirrada. Gustavo Amaral se manteve em segundo até os 17 minutos, quando foi ultrapassado por Anderson Cidade, Rafael Faria e Paulo Alberto.

Dudu Lima e Hector Assunção também travaram boa disputa. Nas últimas duas voltas, Dudu passou Hector em uma curva e assumiu a sexta posição.

Na segunda bateria, mais uma vez Thales Vilardi largou na frente. O piloto andou bem e fechou a prova com diferença de 15 segundos para o segundo colocado. A segunda posição novamente foi muito disputada. Gustavo Amaral estava em segundo no início da prova, mas acabou terminando em 16º. Sobrou então para Rafael Faria, Paulo Alberto e Anderson Cidade travarem a briga pela posição. Ao final da disputa, os três ficaram em segundo, terceiro e quarto lugar, respectivamente.

O português conta que não apertou o ritmo porque a intenção era chegar entre os cinco primeiros para garantir o título.

– Preferi manter a segurança para não cair, e terminar a prova entre os cinco – disse. O piloto até sofreu uma queda aos 27 minutos, mas subiu rapidamente na moto sem perder a colocação.

A disputa pela quinta posição também foi interessante. Aos 17 minutos, Dudu Lima, que caiu na largada e estava em 12º, apertou o ritmo e passou Fábio dos Santos, garantindo a quinta colocação na prova.

Hector Assunção caiu na largada e fez uma prova de recuperação, terminando em sétimo.

 

:: Resultados – baterias somadas

1. Thales Vilardi – 1-1
2. Rafael Faria – 3-2
3. Anderson Cidade – 2-4
4. Paulo Alberto – 4-3
5. Dudu Lima – 6-5

 

:: Classificação final

1. Paulo Alberto – 351 pontos
2. Thales Vilardi – 345 pontos
3. Dudu Lima – 288 pontos
4. Hector Assunção – 252 pontos
5. Anderson Cidade – 251 pontos
6. Endrews Armstrong – 183 pontos
7. Rafael Faria – 177 pontos
8. Marçal Müller – 175 pontos
9. Gustavo Pessoa – 144 pontos
10. Anderson Amaral – 138 pontos