Crônica BRMX: o motocross em Joinville dá sopro de esperança ao esporte

Yamaha
joinville_BRMX_mauhaas-24
Chumbinho correu e ajudou a organizar o evento – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX

 

Liderados por Milton “Chumbinho” Becker e Ivo Konell (empresário do ramo gráfico e pai de piloto), os amantes de motocross em Joinville-SC e região organizaram uma prova de MX cheia de bons predicados.

As corridas somaram pontos pela segunda etapa do Brasileiro de Motocross Amador (categorias 55cc, 65cc, MX4 e MXF) e pela terceira etapa do Catarinense MX 2016. Mas, independente de resultados de cada classe, a história deste evento tem como ator principal a organização. O básico foi posto em prática e a etapa foi um sucesso.

Veja porquê:

O box foi preparado com uma camada de brita fina para evitar a lama, dando conforto às equipes. Também estava demarcado com cal, assim cada time sabia seu limite para se organizar. Diversas tomadas para captação de energia foram instaladas na área de box, e havia muitos pontos de água para abastecer os times, além de lugar específico para lavação das motos (com água captada da chuva).

Os banheiros químicos foram fiscalizados e higienizados por uma senhora periodicamente. Também haviam cabines com chuveiro para tomar banho. E veja só: nenhum momento faltou água ou energia elétrica, pois cada rede de água era independente, e os geradores de eletricidade eram robustos, grandes o suficiente para aguentaram o tranco de milhares de pessoas que passaram pelo local no fim de semana.

Com uma divulgação local modesta mas eficiente, o público saiu de casa no domingo nublado e ocupou bem o espaço nas encostas dos morros, se serviu nas lanchonetes, comprou nas lojas, vibrou com as disputas na pista e com a locução de Valério Netto, uma voz marcante e tradicional no motocross nacional, que ajudou a dar brilho para o evento.

Os números finais ainda não foram divulgados, mas o visual era de mais de 5 mil pessoas assistindo nove baterias com na pista de 1.300 metros construída e tratada sob os olhos do multicampeão Chumbinho. Até os vizinhos se aproveitaram do evento e abriram seus quintais para faturar uma grana com estacionamento no fim de semana. Os pilotos elogiaram. Gostaram da hospitalidade dos catarinenses, que preparam até café da manhã no box para trabalhadores e equipe.

Chumbo, líder da empreitada, foi incansável na coordenação do tratamento do terreno e manutenção da pista. Não se viu poeira. Canaletas se formaram. O solo teve aderência. Tratores e tratoristas estavam à disposição. Ambulâncias, área vip, espaço com acesso para cadeirantes.

– Conseguimos unir forças, trabalhamos muito nas últimas semanas, e conseguimos um resultado que nos deixou contentes. Pela primeira vez eu ajudei a organizar uma prova, e não é fácil, mas o público compareceu, a pista estava boa, o box também, os pilotos gostaram. Agradeço muito a todos que vieram, a todos que ajudaram a realizar este sonho – disse Chumbinho.

Os detalhes citados acima são básicos, mas (impossível deixar de comparar) muitas vezes são esquecidos em corridas consideradas profissionais. Os “amadores de Joinville” deram aula de profissionalismo para muitas federações experientes que estão deixando seus campeonatos “profissionais” definharem.

É preciso manter a pegada e tentar melhorar para atrair mais pilotos, mais mídia, mais público. Mas Joinville e região deram um bom exemplo neste fim de semana. O motocross agradece.

 

Fotos do motocross em Joinville

joinville_BRMX_mauhaas-1
Café da manhã servido no box – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX

 

joinville_BRMX_mauhaas-3
Diversas torneiras espalhadas pelo box – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX

 

joinville_BRMX_mauhaas-4
Energia elétrica suficiente – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX

 

joinville_BRMX_mauhaas-5
Chuveiros – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX

 

joinville_BRMX_mauhaas-6
Entrada do CT Chumbinho – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX

 

joinville_BRMX_mauhaas-7
Box – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX

 

joinville_BRMX_mauhaas-8
Área coberta preparada para VPs e cadeirantes – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX

 

joinville_BRMX_mauhaas-9
Box recebeu bom número de pilotos – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX

 

joinville_BRMX_mauhaas-10
Box – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX

 

joinville_BRMX_mauhaas-11
Largada na visão do público – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX

 

joinville_BRMX_mauhaas-13
Largada – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX

 

joinville_BRMX_mauhaas-14
Rampa de acesso para o público – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX
joinville_BRMX_mauhaas-15
Box demarcado – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX

 

joinville_BRMX_mauhaas-16
Box – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX

 

joinville_BRMX_mauhaas-18
Galera compareceu – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX

 

joinville_BRMX_mauhaas-19
Pessoas puderam acompanhar a prova de perto – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX

 

joinville_BRMX_mauhaas-21
Alguns levaram até tendas – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX

 

_joinville_BRMX__mauhaas-1
Brayan Soares voa sob olhares do público – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX

 

_joinville_BRMX__mauhaas-2
Espectadores atentos – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX

 

_joinville_BRMX__mauhaas-3
Beleza do troféu também foi ponto positivo – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX

 

joinville_BRMX__mauhaas-1
Praça de alimentação – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX

 

 

Resultados da segunda etapa do Brasileiro de Motocross Amador 2016

 

MX4
amador_join_prova_mx4

 

MXF
amador_join_prova_mxfhh

 

65cc
amador_join_prova_65cc

 

50cc
amador_join_prova_50cc

Yamaha