Novidades anunciadas para o Brasileiro de Enduro FIM 2019

Yamaha
Novidades visam um crescimento ainda maior da modalidade – Foto: Idário Café

 

2019 começou agitado para o enduro, com várias mudanças nas equipes, novas marcas e muita expectativa para a temporada.

Indicativos que apontam uma boa fase para a modalidade no Brasil.

– A cada ano, o Brasileiro de Enduro FIM conquista mais espaço no segmento off-road. Isso porque além de profissionalismo e dedicação por parte dos organizadores, as equipes estão cada vez mais estruturadas, deixando as etapas mais competitivas, o que tem atraído novos adeptos por onde passa. A conquista da 8ª colocação no Six Days na França, em 2017, e a boa participação dos clubes no Chile em 2018, são frutos da evolução da modalidade no Brasil. Com certeza, isto passa pela necessidade de um apoio mais consistente do mercado, que já tem nos dado muitos sinais positivos – explicou Maurício Brandão, diretor da modalidade na Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM).

Em 2019 o Brasileiro de Enduro FIM terá algumas alterações, como a criação das categorias Kids, na qual as crianças participarão de três provas, usando um ou mais especiais, de acordo com a idade e possibilidades de logística da prova; a categoria Feminina também disputará três etapas, que estão previstas para as cidades de Itapema, Santa Catarina, Marzagão, Goiás, e Patrocínio, Minas Gerais; a categoria E4 será dividida em duas para equilibrar as disputas, sendo E4-Pro para motos originais até 28 CV, com preparação livre (a E4-Pro será agregada ao “Enduro GP”), e E4-230, para motos refrigeradas a ar, com cilindrada original até 230cc, também de preparação livre.

A expectativa também é tornar o Brasileiro de Enduro FIM “Open”.

– Desta forma facilitará a participação de pilotos estrangeiros, pois além dos europeus, muitos pilotos sul-americanos já demonstraram interesse em participar do nosso campeonato. Com a “Star Permission”, emitida pela federação no país de origem, qualquer piloto estará apto a participar – comentou Brandão.

As disputas vão envolver as categorias Kids, implementada este ano, além da E1, E2, E3, EJúnior, E4-Pro, E4 230, Over35, Over40, Over45 Over50, e EAmador, além da classe EFeminina e dos pilotos da elite do motociclismo, que também estarão de olho no título da Enduro GP (que engloba a E1, E2, E3, EJ e E4-Pro), o qual aponta o mais rápido da competição.

Este ano será entregue o Certificado Verde para os pilotos que cumprirem as metas ambientais, não ultrapassar o nível de ruídos do escapamento, tapete ecológico, pneu ecológico e destinação correta dos fluídos.

A temporada 2019 terá o apoio da MRPRO Braces, ASW, Edgers, Motorex, Sig Visual, e Jeri Adventure, além de agregar novos parceiros: BMS Racing, W-Tech e MFX Motors do Brasil.

A diretoria da modalidade ainda informou que novas parcerias estão em fase de negociação e renovação.

Yamaha