MX das Nações 2020 poderá contar pontos para o Mundial de MX

Foto: mxgp.com

 

Como vocês devem ter acompanhado aqui no BRMX, esta semana a Infront Motor Racing anunciou uma nova atualização no calendário do Mundial de Motocross 2020, com o campeonato agora voltando em agosto, no GP da Rússia.

Mas segundo o jornalista britânico Adam Wheeler, da revista Otor Magazine, mais duas mudanças estão sendo discutidas nos bastidores. A primeira delas seria jogar toda a programação dos GPs para o domingo. Neste caso, tanto a categoria MXGP como a MX2 fariam apenas um treino livre e outro classificatório, eliminando a necessidade da famosa bateria classificatória (que também serve para definir a ordem de escolha do gate nas corridas).

Somente os GPs fora da Europa estariam isentos deste novo formato (China, Indonésia e Argentina). Tal medida (enxugar o evento num único dia) seria uma forma encontrada pelos organizadores de cortar custos, já que com a parada devido a pandemia do coronavírus, todas as competições no mundo inteiro foram afetadas financeiramente, e isso inclui também o Mundial de Motocross.

A segunda mudança certamente é a mais polêmica. A ideia dos organizadores é fazer com que o Motocross das Nações 2020 (marcado para os dias 26 e 27 de setembro em Ernée, na França) conte pontos para o Mundial de Motocross, como se fosse mais um GP para as categorias MXGP e MX2. Isso significa que os pilotos mais bem colocados na classificação das duas categorias poderão disputar o evento mesmo que tenham ficado de fora da convocação oficial dos seus respectivos países.

Ainda de acordo com o jornalista da Otor Magazine, tudo ainda está sendo discutido em reuniões nos bastidores e, se tais novidades forem confirmadas, provavelmente serão anunciadas no mês que vem.