Marzagão definiu os campeões brasileiros de enduro 2020

Bruno Crivilin conquistou tricampeonato da Enduro GP e da classe E1 – Foto: Dines Zamai/Mundo Press

 

O Brasileiro de Enduro revelou os campeões da temporada 2020 no domingo, 6 de dezembro, em Marzagão, Goiás, palco do último desafio do ano. O capixaba Bruno Crivilin (equipe Honda Racing) foi o grande destaque e comemorou o tricampeonato na Enduro GP, que reúne os pilotos mais rápidos da competição, e na categoria E1. Apesar do ano atípico, em função da pandemia do coronavírus, o campeonato realizou com sucesso 12 etapas em cinco provas, que também tiveram como palcos as cidades de Itapema e Penha, Santa Catarina, Santa Cruz de Goiás, Goiás, e Rio Negrinho, Santa Catarina.

Para Maurício Brandão, promotor da competição, os objetivos foram plenamente atingidos, respeitando os protocolos de saúde que o momento exige.

– Fechamos a temporada com uma prova muito bem executada em Marzagão. Cumprimos todas as etapas e realizamos um campeonato de destaque e adequado à situação do coronavírus, com todos os cuidados. Foi um ano totalmente atípico, mas tudo funcionou perfeitamente.

A organização do evento já pensa nos detalhes da edição 2021.

– O sucesso que conquistamos em 2020 cria expectativas enormes para o ano que vem. Teremos uma reunião para analisar como foi o campeonato que acabou e estipular as metas para 2021. Tivemos um campeonato realizado plenamente, com provas tecnicamente perfeitas e bem organizadas. O público ficou distante, mas investimos em divulgação e no trabalho de assessoria de imprensa. O objetivo é que o próximo campeonato tenha mais destaque ainda, mais exposição para todos os envolvidos. O nosso lema é “Viva o enduro”, no sentido de respirar e festejar o esporte. Essa é a nossa filosofia de vida – concluiu.

 

Os campeões

Além da Enduro GP e da classe E1, com os títulos de Bruno Crivilin, outras 12 categorias foram definidas na grande final em Marzagão. Gabriel Soares (classe E2/ equipe Honda Racing), Vinicius Calafati (E3/ Honda Racing), Nicolás Rodriguez (EJ/Honda Edgers Factory Team), Tiago Wernersbach (E4/Honda Edgers Factory Team), Matheus Viana (E230), Humberto Cadori Filho (E35), Adriano de Ávila (Q4/E40), Fernando Spindler (E45), Levi Tesch (E50/ Lekker), Bárbara Neves (EF/ Honda Racing), Fabrício Theiss (EAmador/ Pro Tork KTM Sacramento) e Jean Zandonadi (Youth) foram campeões brasileiros.

As categorias Kids, direcionadas aos novos talentos do esporte, definiram os vencedores da temporada na prova anterior, em Rio Negrinho. Os campeões foram Vicente Nunes (classe Infantil), Estevão Rangel (Cadete), Frederico Rangel (Juvenil) e, pela categoria Feminina, novidade da competição, Gabriela Azevedo.

Confira o que disseram alguns dos vencedores da temporada 2020:

 

Bruno Crivilin (campeão Enduro GP e E1)

Estou muito feliz em permanecer com o título de campeão brasileiro, agora três vezes consecutivas na Enduro GP, e deixar o numeral 1 com a Honda Racing. Foi um ano turbulento, bem instável devido a essa pandemia, mas a gente conseguiu fazer um campeonato muito bom.

 

Gabriel Soares (campeão E2)

A vantagem que eu construí durante todo o campeonato fez a diferença, fechei o ano com vitória na classe E2 e o segundo lugar na Enduro GP. Estou muito satisfeito com os resultados, foi um ano duro. Tive uma lesão e houve a pandemia, mas estou contente com o meu desempenho, com a equipe e motivado para 2021.

 

Vinícius Calafati (campeão E3)

É o meu segundo título na categoria E3, o quinto título brasileiro da minha carreira, e estou muito feliz. Este foi o ano que eu mais evoluí, treinei e tive estrutura para competir, é uma honra fazer parte da Honda Racing. Quero agradecer a todos da equipe e os patrocinadores, sem eles nada seria possível. Foi um ano muito bom e produtivo.

 

Tiago Wernersbach (campeão E4)

Estou muito feliz, é o meu terceiro título na categoria para motos nacionais. A Honda CRF 250F é uma moto que eu consigo andar muito bem. Agradeço toda a galera que me apoia durante o ano.

 

Bárbara Neves (campeã EF)

É incrível encerrar a temporada com mais um título brasileiro e competindo em casa, no estado de Goiás. A motocicleta nacional Honda CRF 250F, mais uma vez, foi perfeita durante o ano. Quero agradecer a equipe Honda Racing, familiares, amigos e todos que sempre torcem por mim.

 

Humberto Cadori Filho (E35)

Fazia muito tempo que eu não andava no Brasileiro, retornei esse ano e comecei muito bem na etapa em Penha. O campeonato foi muito legal, com etapas muito boas, mesmo com a parada por causa da pandemia, e o encerramento foi com chave de ouro em Goiás. Estou muito contente com o primeiro lugar e espero competir de novo no ano que vem.

 

Adriano de Ávila (campeão E40)

O campeonato foi excelente não só para mim, mas para toda a equipe Q4. Nós evoluímos muito durante o ano e a vitória é uma consequência. A nossa evolução pessoal, profissional e na moto é o que fica para sempre.

 

Levi Tesch (campeão E50)

Quero dar parabéns à organização do campeonato, aos pilotos e a todos que se empenharam para que a competição fosse um momento especial. Foi um sucesso esse ano. É a primeira vez que disputo o Brasileiro e consegui ser campeão. O objetivo era buscar o título, treinei para isso e consegui. Que venha 2021.

 

Matheus Viana (campeão E230)

A prova foi muito boa e eu consegui ser o campeão da categoria. Não foi fácil, os meus adversários são muito bons na moto. Estou feliz demais, é difícil conter a emoção. Ser campeão é uma experiência única, só quem já foi sabe, e foi muito difícil conquistar esse título. Quero dedicar a vitória ao Neguinho e ao Fernando, sem eles não conseguiria chegar até aqui, e a todo mundo que me apoia. Esse troféu é para vocês, estão todos de parabéns.

 

Classificação final do Brasileiro de Enduro 2020

Enduro GP

1º – Bruno Crivilin – 250 pontos

2º – Gabriel Soares – 210 pontos

3º – Vinicius Calafati – 208 pontos

 

E1

1º – Bruno Crivilin – 250 pontos

2º – Loandro Anton (#133) – 235 pontos

3º – Luciano Paiva (#210) – 208 pontos

 

E2

1º – Gabriel Soares – 244 pontos

2º – Patrik Capila – 232 pontos

3º – Gustavo Pellin – 202 pontos

 

E3

1º – Vinicius Calafati – 247 pontos

2º – Rômulo Bottrel – 227 pontos

3º – Vitor Garcia – 208 pontos

 

EJ

1º – Nicolás Rodriguez – 240 pontos

2º – Gabriel Mattos – 205 pontos

3º – Gabriel Bruning – 150 pontos

 

E4

1º – Tiago Wernersbach – 250 pontos

2º – Fernando Pereira – 226 pontos

3º – Flávio Volpi – 142 pontos

 

E230

1º – Matheus Viana – 223 pontos

2º – Luciano Rocha – 219 pontos

3º – Jonas Sawan – 215 pontos

 

E35

1º – Humberto Cadori Filho – 231 pontos

2º – Aloizio de Assis Filho – 229 pontos

3º – Maurício Sedei – 194 pontos

 

E40

1º – Adriano de Ávila – 250 pontos

2º – Júlio César Moreira – 164 pontos

3º – Rodrigo da Silva – 149 pontos

 

E45

1º – Fernando Spindler – 208 pontos

2º – Luciano Frozi – 198 pontos

3º – Fábio Bizarria – 159 pontos

 

E50

1º – Levi Tesch – 225 pontos

2º – Fernando Zanotto – 206 pontos

3º – Vilson Pezzini – 119 pontos

 

EF

1º – Bárbara Neves – 122 pontos

2º – Gabriela Zanotto – 66 pontos

3º – Isadora Aparecida – 47 pontos

 

EAmador

1º – Fabrício Theiss – 241 pontos

2º – Stevan Pedott – 174 pontos

3º – Thyrso Carmona – 122 pontos

 

Youth

1º – Jean Zandonadi – 175 pontos

2º – Vinícius Aguilar – 152 pontos

3º – Gabriel Zatorski – 62 pontos

 

Infantil

1º – Vicente Nunes – 122 pontos

2º – João Victor Legarrea – 108 pontos

3º – Pedro Henrique Spindler – 107 pontos

 

Cadete

1º – Estevão Rangel – 125 pontos

2º – Felipe Oliveira – 66 pontos

3º – Gabriel Kons – 44 pontos

 

Juvenil

1º – Frederico Rangel – 122 pontos

2º – Danilo Sfalsim – 113 pontos

3º – José Victor – 100 pontos

 

Feminina (Kids)

1º – Gabriela Azevedo – 125 pontos

2º – Isabela Varella – 110 pontos

 

Resultados – 5ª prova (final) – Marzagão, Goiás

Enduro GP

1º – Bruno Crivilin – 50 pontos

2º – Patrik Capila – 42 pontos

3º – Vinicius Calafati – 38 pontos

 

E1

1º – Bruno Crivilin – 50 pontos

2º – Victor Miranda – 40 pontos

3º – Luciano Paiva – 40 pontos

 

E2

1º – Patrik Capila – 50 pontos

2º – Felipe Legarrea – 40 pontos

3º – Alexandre Valadares – 40 pontos

 

E3

1º – Vinicius Calafati – 50 pontos

2º – Rômulo Bottrel – 42 pontos

3º – Vitor Garcia – 42 pontos

 

EJ

1º – Gabriel Bruning – 60 pontos

2º – Gabriel Mattos – 61 pontos

 

E4

1º – Tiago Wernersbach – 50 pontos

2º – Fernando Pereira – 44 pontos

3º – Flavio Volpi – 40 pontos

 

E230

1º – Luciano Rocha – 47 pontos

2º – Matheus Viana – 47 pontos

3º – Uyter Dias – 40 pontos

 

E35

1º – Aloizio de Assis Filho – 50 pontos

2º – Paulo Vinicius Amorim – 42 pontos

3º – Humberto Cadori Filho – 40 pontos

 

E40

1º – Adriano de Ávila – 50 pontos

2º – João Carlos – 42 pontos

3º – Marcos Lopes – 42 pontos

 

E45

1º – Kleber Nunes – 47 pontos

2º – William Meneses – 45 pontos

3º – Luciano Frozi – 42 pontos

 

E50

1º – Levi Tesch – 50 pontos

2º – Gildo Tavares – 42 pontos

3º – Fernando Zanotto – 42 pontos

 

EAmador

1º – Fabrício Theiss – 50 pontos

2º – John Mendes – 44 pontos

3º – Emerson de Almeida – 40 pontos

 

Youth

1º – Jean Zandonadi – 50 pontos

2º – Vinícius Aguilar – 44 pontos

3º – Frederico Rangel – 40 pontos