Macacolama comemora sucesso do seu terceiro encontro de trilheiros em Cajati

1.070 participantes encararam uma das três trilhas organizadas para motocicletas, quadriciclos, UTVs e bicicletas, dobrando o número alcançado na última edição

 

A terceira edição do Macacolama foi realizada com enorme sucesso no fim de semana, 5 e 6 de outubro, em Cajati, São Paulo. Ao todo, 1.070 participantes encararam uma das três trilhas organizadas para motocicletas, quadriciclos, UTVs e bicicletas, dobrando o número alcançado na última edição.

Desde sábado, o público curtiu a estrutura montada no Parque de Eventos, aproveitando a Banda Hollywood, apresentações de manobras radicais do Pro Tork Alto Giro Show, exposição do Big Foot Pro Tork, lojas diversas, praça de alimentação e muito mais.

No domingo, foi bonito de ver a concentração para a largada e a participação da comunidade, que fez questão de conferir de perto. O volume de pessoas só confirmou que o encontro de trilheiros veio para ficar, gravando seu nome como um dos maiores do país, mesmo com tão pouco tempo de história, apenas três anos.

Após muita diversão na lama, passando por alguns cenários deslumbrantes, como a Cachoeira do Manoel Gomes, os atletas retornaram ao local para o sorteio de mais de R$ 50 mil em prêmios, entre eles 1 Honda CRF 250F, 5 minimotos Pro Tork TR50F, 1 carretinha e 1 bike aro 29.

 

 

O ganhador da CRF 250F foi Daniel Florido, do Team Pastel, de Cajati. A carretinha foi para Tarcisio Duarte, também da cidade. Já a bike foi garantida por João Ramthum, da Trilheiros Chave 13, de Corupá, Santa Catarina. E os ganhadores das minimotos foram Gustavo Elias, da Via Bike, de Jacupiranga, São Paulo; Fernando Zaghi, da Chapado’s na Lama, de Guaramirim, Santa Catarina; Edinaldo Santos, da Piratas, de Itapecerica da Serra, São Paulo; Daniel Velasco, de Peruíbe, São Paulo; e Felipe Borchardt, da Perdidos na Lama, de Corupá, Santa Catarina.

Para um dos organizadores, Danilo Barreto, o objetivo foi alcançado.

– Estamos felizes por reunirmos tanta gente aqui em Cajati, uma cidade que não tem tradição em trilhas. Muita gente pegou junto e trabalhou para oferecer o melhor aos nossos visitantes. Gostaria de agradecer o carinho e já convidá-los para 2020 – destacou.