Latinoamericano de Motocross 2013 acontece neste fim de semana, na Costa Rica, sem pilotos brasileiros

Roberto Castro é o atual campeão da MX1. Ganhou na edição colombiana de 2012 – Foto: Divulgação CMX Team

Um total de 64 pilotos participarão neste fim de semana, 15 e 16, do Latinoamericano de Motocross 2013, que acontecerá na Costa Rica.

Chile, Panamá, Perú, Colômbia, Bolívia, República Dominicana, Equador, México e Guatemala, além da Costa Rica, são os países com representantes na competição. Nenhum atleta brasileiro participará.

Os países com maior número de representantes são Equador (9), Perú (5) e Costa Rica, lógico, que terá 33 atletas. Ao todo, serão 45 pilotos na MX2 e apenas 19 na MX1.

Roberto Castro, costarriquenho que fez temporada no Brasil em 2011 e é o atual campeão latino da MX1, é o atleta mais conhecido e favorito a ganhar na categoria outra vez. Atualmente, Castro lidera o campeonato da Costa Rica e da Guatemala, correndo pela Suzuki local.  

– Acredito que Johan Mora, David Chacón e Ignacio Pazos, todos da Costa Rica, junto com o Jetro Salazar serão os principais candidatos a vencer a MX1. E na MX2 tem Alejandro Rojas, campeão nacional na Costa Rica, o Ricardo Chacón e o Esteban Castillo, também da Costa Rica, e os equatorianos Andrés Benenaula e Juan Pedro Cordovez que devem andar muito bem – avaliou Castro em contato com o BRMX nesta sexta-feira.

O equatoriano (que corre associado à federação e para a KTM do Peru), Jetro Salazar, já passou pelo Brasil em 2011, quando participou de um latinoamericano no estado de Rondônia e mostrou bom desempenho na MX2. Seu irmão mais novo, Ian Salazar é outro piloto confirmado.

Esta é a décima vez que a Costa Rica sediará o torneio. As corridas serão na pista de La Olla, em Sabanilla de Alajuela, no formato de duas baterias de 30 minutos mais duas volta para cada categoria.

Jetro Salazar – Foto: Divulgação