Jeffrey Herlings será capaz de bater Antonio Cairoli nas corridas híbridas do Mundial de Motocross 2013?

Um dos pontos positivos na junção das categorias MX1 e MX2 no Mundial de Motocross é que o público poderá ver se repetir em quatro oportunidades uma das brigas mais interessantes do Motocross das Nações 2012: Antonio Cairolli X Jeffrey Herlings.

No Nações deste ano, em Lommel, apesar de Herlings ter caído na largada da bateria MX1/MX2, se recuperou e chegou em Cairoli, levantando muitas discussões sobre a disputa. Diversos espectadores afirmaram: “se o Herlings tivesse largado bem, teria vencido (e bem) Cairoli”.

No Catar, na Tailândia, no Brasil e no México, será possível medir essa peleja outra vez. Estaria Herlings em um nível tão alto, capaz de vencer o maior piloto da atualidade no Mundial com uma moto de menor potência?

– Vou tentar ganhar o máximo de corridas que puder. Vai ser muito difícil bater Antonio Cairoli em uma moto de MX2. Terei menos potência e será difícil fazer uma boa largada. Mas vou realmente chegar lá e tentar correr com Antonio. Sei que esse não é o foco, mas vou tentar. É quase impossível, mas vou dar o máximo para brigar com os pilotos top – diz Herlings.

Na mesma entrevista, publicada na quarta-feira, 28, pela Youthstream, Herlings afirma que quer fazer carreira na Europa, apesar de não descartar uma temporada nos Estados Unidos.

Se vencer o Mundial de MX2 em 2013, alcançará o bicampeonato e será obrigado pelo regulamento a subir para a MX1 em 2014 – um piloto só pode defender uma vez o título da MX2. Porém, seu desejo é seguir na MX2 em 2014.

– É difícil porque eu quero seguir na Europa, onde me sinto em casa, mas não quero ir para a MX1 ainda. Vou ter que decidir: ir para MX1 ou ir para América, o que não é realmente um sonho meu. Gosto da Europa e de estar entre meus amigos. Quero ficar na Europa e terminar minha carreira como Antonio Cairoli – explica.

Independente do que acontecer, o futuro reserva uma grande corrida para a abertura do Mundial de Motocross 2013. Além de ter as categorias unidas, a prova será à noite, no Catar, em um complexo de esportes a motor de alto nível. Reserve espaço na sua agenda para 2 de março.

>>> Responda a Pesquisa de Mercado. Ajude no crescimento do esporte!