Jeffrey Herlings: fora do Mundial e mais perto do AMA Motocross 2019?

Yamaha
Possibilidade de Jeffrey Herlings disputar o AMA Motocross 2019 é real – Foto: mxgp.com

 

Jeffrey Herlings deve ficar fora dos quatro primeiros GPs do Mundial de Motocross 2019.

De acordo com reportagem publicada nesta segunda-feira, 11, no site holandês nos.nl, a recuperação da fratura sofrida no pé direito está indo muito bem, mas vai se prolongar até o final do mês de abril, bem mais do que ele e a equipe Red Bull KTM haviam planejado.

– Praticamente foi colocada uma pá de cal nas minhas chances de ser bicampeão da MXGP em 2019 – disse Herlings para a reportagem.

A única notícia boa que os médicos deram para ele é a ausência de sequelas permanentes, assim que o pé estiver completamente recuperado da lesão.

Herlings evita indicar uma data precisa para o seu retorno, mas na melhor das hipóteses ele deve retomar os treinos com moto no início de maio, às vésperas da quinta etapa da temporada, o GP da Itália em Mantova.

– Após uma temporada tão bem-sucedida em 2018, fica difícil aceitar essa situação no início de 2019. E agora, sem chances de título, mais difícil ainda é encontrar um objetivo para me motivar – continuou Herlings.

 

AMA Motocross 2019: uma nova opção?

Ainda de acordo com a reportagem, é lógico que Herlings vai procurar uma maneira de competir e brigar por um título em 2019.

Mas isso só seria possível no AMA Motocross.

Um dos pontos positivos é que a temporada do motocross nos Estados Unidos começa somente no dia 18 de maio.

– Sim, isso realmente seria uma opção. Certamente estou aberto a essa possibilidade. Mas só quando eu estiver com 100% da minha condição física, podendo me preparar adequadamente e sendo capaz de brigar pelo título – explicou Herlings.

 

É necessário a aprovação da KTM

Nessa lista de condições, outro ponto crucial está faltando: seu empregador, a KTM, deve concordar com isso.

Sabe-se lá se essa aprovação viria a acontecer, porque a equipe já possui dois fortes candidatos ao título na categoria 450, Cooper Webb e Marvin Musquin.

E será que eles (Webb e Musquin) iriam gostar de ter um companheiro de equipe com chances reais de título?

– Na próxima semana teremos reuniões com a equipe na Áustria. Esse cenário do AMA Motocross é um dos assuntos que serão discutidos. Só depois disso é que tomaremos uma decisão definitiva – finalizou Herlings.

Yamaha