HOT 5: Enzo Lopes, Davi Millsaps, Tim Gajser e MX das Nações rodam o mundo do motocross

Hot 5 saindo do forno com algumas morninhas e outras pegando fogo. Confira!

 

1 :: Enzo Lopes no Mundial de Motocross?

enzolopes_mauhaas
Enzo Lopes – Foto: Mau Haas / BRMX

 

Durante o Loretta Lynn 2015, o brasileiro Enzo Lopes recebeu um convite da KTM Silver Action (equipe italiana da qual recentemente fizeram parte José Butron, Davide Guarneri e Tim Gajser) para fazer testes na Europa. Nada foi acertado, mas Enzo vê esta porta se abrir e uma possibilidade de disputar o Mundial de Motocross na categoria MX2 em 2016. Perto de completar 16 anos, o gauchinho começa a despertar interesse no exterior. “Ainda é apenas um convite para teste, nada certo. Não tem proposta, valor, nada ainda”, comenta Leo Lopes, pai do piloto.

 

 

2 :: Davi Millsaps na BTO KTM

millsaps
Millsaps havia flertado com a Suzuki, mas acabou na KTM – Foto: Divulgação

 

A BTO Sports WPS KTM chocou o universo do motocross ao anunciar nesta segunda-feira, 3, a contratação de Davi Millsaps para a temporada 2016. A estreia do piloto será na Monster Energy Cup 2015, em outubro. Ele se junta a Justin Brayton e Andrew Short, que já fazem parte do time. Você deve se lembrar que Millsaps estava afastado das pistas depois de ter sido demitido da Kawasaki em abril e recentemente apareceu treinando de Suzuki.

 

 

3 :: França forte para o MX das Nações

marvin_musquin_250_moto_1_thunder_valley_RICE_9666_800x533
Musquin volta a disputar o MXoN depois de ficar fora em 2013 e 2014 – Foto: Matt Rice

 

Imagine uma equipe com Marvin Musquin (campeão do AMA SX na 250), e Romain Febvre e Gautier Paulin (líder e vice-líder do Mundial MX). O trio está confirmado para defender a França, em casa, no Motocross das Nações, 2015. O evento acontece no último fim de semana de setembro e os donos da casa entram como uns dos favoritos ao título. No ano passado, a França ganhou o título com Paulin, Dylan Ferrandis e Steven Frossard.

 

 

4 :: Dungey e Roczen fora do MXoN?

110866_Dungey-TennesseeMX2015-Cudby-022_1024
Programa de treinos impediria participação – Foto: Simon Cudby

 

Você deve se lembrar que o treinador Aldon Baker costumava “barrar” a participação de Ryan Villopoto no MX das Nações porque a competição atrapalhava o descanso e a preparação para a temporada de Supercross. Pois o mesmo deve acontecer com Ryan Dungey neste ano. Agora treinado por Baker, “The Diesel” deve abrir mão de liderar os Yankees no fim de setembro para poder descansar e se preparar para a Monster Energy Cup e a temporada 2016 do AMA SX. Se especula que Eli Tomac poderia voltar de lesão para formar um time com Jeremy Martin e Justin Barcia, o que é difícil acontecer. O mais provável seria que essa vaga fosse preenchida por Trey Canard. Outro que pode ficar fora do Nações é o alemão Ken Roczen, que pretenderia descansar e se recuperar plenamente das lesões que o atrapalharam ao longo de 2015.

 

 

5 :: Tim Gajser na Honda HRC até 2020

Gajser_MXGP_14_B_2015
Tim Gajser – Foto MXGP

 

Um contrato longo, muito mais longo do que estamos acostumados a ver no motocross. A HRC (equipe de fábrica da Honda) fechou com o esloveno Tim Gajser, 18 anos, até 2020. Em seu ano de estreia na MX2, Gajser está na vice-liderança do Mundial de Motocross MX2, quatro pontos atrás de Pauls Jonass. O contrato também prevê uma possibilidade de Gajser correr nos Estados Unidos.