Hector Assunção, Joaquim Rodrigues e Enzo Lopes são os mais rápidos nos treinos em Sorriso, pela terceira etapa do Brasileiro de Motocross 2013

Joaquim Rodrigues, da Honda Mobil – Foto: Mau Haas / BRMX

Gonzo (conheça ele) saiu caminhando pelo box, suando com o calor danado em Sorriso, Mato Grosso, onde rola a terceira etapa do Brasileiro de Motocross 2013 neste fim de semana. O termômetro ultrapassou os 30 graus e fez ele e os pilotos sofrerem um bocado.

Mas viu muita coisa. E ouviu também. Vamos começar pelos treinos.

Joaquim Rodrigues foi o mais rápido de todos. O português girou a pequena pista em 1min23seg902, enquanto os brasileiros Jean Ramos, Balbi Junior e Wellington Garcia ficaram na casa de 1min24seg.
 
– A concorrência está muito forte. Eu ainda estou me recuperando de uma lesão no ombro. Mas acredito que a vitória está perto de chegar – afirma Joaquim.

– Eu vim este ano mais experiente e agora as coisas estão começando a dar certo. A moto está bem ajustada e eu estou bem. Agora só espero conseguir dar o meu melhor, pois nas etapas anteriores, apesar dos bons resultados não saí muito satisfeito – diz Jean.

>>> Confira as FOTOS deste sábado

O atual campeão brasileiro da MX2, Hector Assunção, fez o melhor tempo da categoria com a marca de 1min25seg833. O paulista foi o único que girou em 1min25seg. O português Paulo Alberto, o catarinense Anderson Cidade, o norte-americano Sean Lipanovich e o paulista Thales Vilardi ficaram na casa de 1min26seg.

– A pista está bem legal. É bem arenosa, diferente do que nós pilotos estamos acostumados, mas é uma pista muito bem feita e técnica – diz Hector.

Na categoria Júnior, Enzo Lopes girou dois segundos mais rápido que o segundo colocado, Kioman Muñoz. O gaúcho andou em 1min29seg470, enquanto o goiano fez 1min31seg774.

>>> veja todos os resultados no final da página <<<

18 pilotos participaram do treino da MX1 e 28 entraram na pista pela MX2. A pista mudou muito pouco em relação ao ano anterior. Uma rampa mais alta ali e outra mais baixa acolá. Nada de mais.

O dia ainda contou com provas das categorias MX3 e 65cc. Neste domingo, as provas são da Júnior, MX1 e MX2.

:: Nos bastidores

Logo pela manhã, Gonzo saiu caminhando pelo box e ouviu da maioria dos pilotos e mecânicos frases de descontentamento quanto a dificuldade de chegar na cidade de Sorriso. A principal reclamação era referente aos 400 quilômetros de estrada perigosa entre Cuiabá e a cidade-sede da etapa. Aqueles que chegaram pelo aeroporto de Sinop, que fica a 100 quilômetros de Sorriso, gastaram o triplo em passagem aérea, mas se incomodaram menos.

Além disso, Gonzo contou que há rumores de que a etapa de Santa Catarina, marcada para o dia 31 de agosto, pode acontecer em outra cidade, e não em Canelinha como foi anunciado previamente. Porém, o presidente da CBM, Firmo Alves, diz que “está 99% certo” que a prova será no circuito mais famoso do estado. Uma das alternativas seria a cidade de Chapecó, no Oeste do estado, onde costumava ter provas da extinta Superliga Brasil de Motocross. A CBM, inclusive, tirou o nome da cidade de seu calendário oficial. O mesmo acontece com a rodada final, que está marcada apenas o estado: Paraná.

Outra informação de bastidores é que Ramyller Alves, que divide a liderança da categoria Júnior com Enzo Lopes, está fora da corrida deste fim de semana. O garoto de 15 anos está nos Estados Unidos, onde tenta a classificação para o Loretta Lynn’s.

:: Cronometrados MX1

:: Cronometrados MX2

:: Cronometrados Júnior

Hector Assunção, Bike Box Kawasaki Circuit – Foto: Mau Haas / BRMX