Gustavo Pessoa fala sobre recuperação e vitória após lesão séria no ombro

piloto gustavo pessoa
Piloto Gustavo Pessoa na abertura do Arena Cross 2016 – Crédito: Mau Haas / BRMX

 

Gustavo Pessoa, 18 anos, mostrou que está 100% recuperado da lesão sofrida no ombro um ano atrás, durante a abertura da Copa Brasil, em Indaiatuba, São Paulo. O jovem piloto da equipe Honda Mobil liderava o campeonato brasileiro naquela oportunidade, mas precisou abandonar toda a temporada, passando por cirurgia no ombro e vários meses de fisioterapia.

Os bons tempos voltaram! Durante a segunda etapa do Arena Cross 2016, em Ilha Comprida, no último sábado, 30, Gustavo venceu a categoria MX2 com uma boa vantagem sobre o segundo colocado, João Ribeiro.

– Estava me sentindo bem na pista em Ilha Comprida, não fiz um treino cronometrado muito bom, mas estava a vontade, tinha gostado dela. Só esperei a noite para dar meu máximo. A pista era boa, com algumas partes bem técnicas. Fazia quase um ano que eu não vencia. No ano passado, com intervalos muito longos, não tivemos muitas corridas e logo me machuquei. Não mexia nem a minha mão, foi bem assustador, porque pegou o tendão e foi um processo bem longo até fazer a cirurgia. Depois da cirurgia fiquei um bom tempo parado, e veio a fisioterapia – revela Gustavo.

– Queria agradecer muito a clínica IMOT Sports em Mogi das Cruzes, São Paulo, que me deu um suporte muito grande para que eu voltasse o mais rápido possível e também ao Renan Higashi e ao Gustavo Resek, que estavam todos os dias junto comigo, puxando duro. Foi bem doloroso todo o processo porque o ombro ficou costurado e eles nunca desistiram, nenhum dia. Às vezes até aos finais de semana eles estavam lá e faziam tudo comigo. Acredito que foi uma grande parte da minha recuperação. Sem eles, eu não conseguiria ter voltado tão cedo para me preparar para essa temporada – comenta.

Na primeira etapa do Arena 2016, em Jundiaí, no dia 19 de março, Gustavo conquistou o quarto lugar na prova, considerada uma boa posição, em vista do tempo em que o piloto esteve fora das pistas.

– A abertura do Arena Cross foi boa porque fiquei quase oito meses sem competir, sem estar atrás do gate, o que é muito tempo. O quarto lugar não fui ruim, tive uma pequena queda na sessão de costelas e deixei a moto apagar em uma curva, mas foi um bom resultado – completa.

Nos dias 14 e 15 de março, Gustavo disputa a abertura do Brasileiro de Motocross em Limeira, São Paulo, onde venceu em 2015.

– A expectativa para a abertura do Brasileiro de Motocross é grande. Gosto de correr em pistas grandes como a de Limeira e espero dar meu melhor, brigar de igual para igual com os outros pilotos e ser bem competitivo. Gostaria de agradecer o Wellington Valadares por ter acreditado em mim mais um ano e estar na equipe Honda. Ao meu mecânico Andrei, ao Marcão, Thiago, Alan, Ricardo, aos meus fisioterapeutas Renan Higashi e Gustavo Resek, ao Ricardo Mi Sensei e ao meu pai e minha mãe por sempre acreditarem em mim, nunca desistirem e lutarem até o fim – finaliza.

 

gustavopessoa_vipcomm
Só deu Honda no último fim de semana – Crédito: William Lucas / Vipcomm