Gabriel Andrigo é um dos brasileiros na disputa do Loretta Lynn 2020

Gabriel Andrigo disputa classificatória do Loretta Lynn 2020 neste fim de semana – Foto: Tiago Lopes

 

Gabriel Andrigo é um dos brasileiros na disputa do Loretta Lynn 2020. A mais importante competição de motocross amador dos Estados Unidos chega a sua 39ª edição, com a primeira classificatória sendo realizada neste fim de semana, 5, 6 e 7 de junho. Defendendo a Pro Tork KTM Racing, ele se mostra confiante para as corridas das categorias 250B e 450B.

– Começo pela região nordeste com o objetivo de chegar ao evento principal no mês de agosto. É um grande desafio, com 15 anos, estarei enfrentando atletas com até oito anos a mais na minha classe. Mas isso mostra meu potencial, minha evolução. Em 2015 e 2016 fui o terceiro colocado na 85cc. A expectativa é seguir ganhando experiência – explica.

A primeira prova será na conhecida High Point Raceway, pista de alto nível técnico, localizada em Mount Morris, na Pensilvânia. Para isso, ele vem investindo em uma intensa rotina de treinos, com aquecimento pela manhã, seguido por prática na pista com quatro a cinco baterias, finalizando com musculação no período da tarde, todos os dias, exceto nos fins de semana.

Gabriel Andrigo é piloto da equipe Pro Tork KTM Racing – Foto: Tiago Lopes

 

– Minha pré-temporada aqui nos Estados Unidos começou em fevereiro, estou morando em Hamer, na Carolina do Sul. A preparação é muito focada, concentro todas as minhas energias nisso. Tive uma pequena pausa diante da quarentena por conta do Coronavírus, mas fiz o que pude para me manter ativo. Estou feliz por voltar a acelerar, não vejo a hora de alinhar no gate.

Para o chefe de equipe, Antonio Jorge Balbi Júnior, Andrigo vem fazendo um bom trabalho.

– A Pro Tork KTM Racing acredita muito em seu potencial, acompanha seu desenvolvimento ao longo dos anos. Ele está vivendo uma excelente oportunidade, de estar entre os melhores, aprender. Vale ressaltar que ele retorna ao país para o Brasileiro de Motocross 2020 nas categorias MX2JR e MX2. Estamos animados – afirma.

O jovem natural de Marau, Rio Grande do Sul, tem em seu currículo dezenas de títulos, entre eles: Campeão Gaúcho de Motocross – 50cc e 65cc, Campeão Catarinense de Motocross – Júnior e Intermediária MX2, Campeão Brasileiro de Motocross – 50cc e Júnior, e Campeão do Arena Cross – 50cc. Entre outros resultados de destaque, neste ano já foi o terceiro colocado na 250B e na Schoolboy 2 do AMA Supercross Futures, nos Estados Unidos.