Final do Arena Cross 2018 será em 2019

Estavam previstas 5 etapas em 2018 – Foto: Marcello Zambrana

 

A quinta e última etapa do Arena Cross 2018 acontecerá apenas em 2019.

De acordo com comunicado da Romagnolli Promoções e Eventos, organizadora da competição, a data da final desta temporada foi remarcada para 6 de abril do ano que vem, em Botucatu, São Paulo.

A nota explica que existia a intenção de fazer o evento no dia 22 de dezembro de 2018, na mesma cidade, mas que poucos pilotos poderiam participar nesta data, então a solução encontrada foi fazer a final juntamente com a abertura da próxima temporada.

Os pilotos costumam aproveitar os meses de dezembro e janeiro para se recuperarem de lesões, então muitos estão em tratamento. São os casos de Leo Souza e Lucas Dunka, da Honda Mobil, Jean Ramos e Fabio Santos, da Yamaha Monster Energy Geração, e Marcello e Dudu Lima, da EMG Kawasaki Racing.

Outros ainda têm impeditivos diferentes. Jetro Salazar, da Honda Mobil, já teve seu contrato encerrado neste ano (deve voltar em 2019). E o venezuelano Humberto Martin, da Rota K, estará fora do país.

Em uma final no dia 22 de dezembro, apenas Paulo Alberto (IMS Racing), Hector Assunção (Honda Mobil), Caio Lopes (Rota K), Thales Vilardi (Subs 27) e Tatá Pelegrino (Playstation) estariam aptos a competir.

Para as categorias 50cc e 65cc, o mesmo procedimento será adotado.

Em 2016, sem conseguir realizar a final por conta de chuvas, prevista para acontecer em Ilhabela, litoral paulista, a Romagnolli Promoções e Eventos cancelou a última rodada e deu os títulos aos líderes do campeonato após quatro rodadas.

 

Como está o campeonato?

Paulo Alberto lidera a categoria Pró após quatro etapas realizadas. Hector Assunção (11 pontos atrás), Jean Ramos (17 pontos atrás), Humberto Martin (26 pontos atrás) ainda têm chances de título.

Na 65cc, Rafael Becker lidera com apenas 2 pontos de vantagem para Garmichel Rodrigues. Vitor Hugo Borba tem 12 pontos a menos que o líder e ainda postula chances de título.

Na 50cc, o troféu está muito próximo das mãos de Francisco Emílio, que tem 12 pontos de vantagem sobre Gustavo Torres.