Federações reelegem Firmo Alves para presidente da CBM por mais quatro anos

Assis, do Rio Grande do Norte, Firmo Alves, do Mato Grosso do Sul e Jacó, de Minas Gerais, assumem em 2020 diretoria da CBM. Foto: CBM

 

Na sexta-feira, 23, foi realizada em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, cidade sede da Confederação Brasileira de Motociclismo, a Assembleia Geral Ordinária Eletiva da entidade.

Estiveram presentes os presidentes e representantes das federações do Rio Grande do Norte, Ceará, Rio Grande do Sul, Maranhão, São Paulo, Piauí, Rondônia, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Espírito Santo.

O balanço geral e prestação de contas de 2018, a eleição da nova diretoria da CBM e do Conselho Fiscal, alterações do Estatuto e Assuntos Gerais foram as pautas da ordem do dia.

O presidente da CBM, Firmo Alves, candidato a reeleição, apresentou sua chapa e as propostas de governo para o próximo quadriênio (2020 a 2023), entre elas a consolidação dos campeonatos nacionais de todos as modalidades, adequações técnicas e administrativas das federações, projetos ambientais e capacitação técnica através de cursos da FIM.

O plano de governo foi aprovado em unanimidade e a partir de 2020 assumem o corpo de diretoria da CBM, Firmo Alves, do Mato Grosso do Sul, para o cargo de presidente, Gustavo da Silveira de Castilho Jacob, de Minas Gerais e Francisco de Assis de Aquino Silva, do Rio Grande do Norte, para primeiro e segundo vice-presidente, respectivamente.

Durante a assembleia o presidente foi também homenageado.

– Agradeço a confiança mais uma vez. Isto mostra o reconhecimento do nosso trabalho. Durante estes dois mandatos conseguimos arrumar a casa, pagar mais de um milhão de reais em dívidas deixadas pelas gestões anteriores. Hoje estamos com todas as contas quitadas e acredito que com o mercado voltando a aquecer teremos condições melhores para trabalhar e fortalecer o motociclismo dentro dos estados e também fora do Brasil – disse Firmo.